Yara Fernandes e Dileto HI confirmados para defender vaga do Brasil no Pan 2019

Yara do Amaral Fernandes e Dileto HI estão confirmados para disputar o CDI* Buenos Aires, de 21 a 25 de novembro. A prova define as vagas por países para os Jogos Pan-Americanos Lima 2019, que, por sua vez, definem as nações que competem nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A amazona de 22 anos encara sua primeira competição fora do Brasil com a expectativa de fazer uma boa prova, limpa, e ajudar a equipe.

A estreante Fernandes contou ao Adestramento Brasil que representar o País significa o início de uma carreira. “O meu objetivo, ao terminar a faculdade de veterinária neste ano, é ser profissional do esporte, trabalhar cavalos. Isto  é o que amo e o que me dedicarei 100% a partir de agora. Estar na equipe brasileira ao lado de três dos melhores conjuntos que temos aqui no País é de extrema gratidão e aprendizado”, disse.

Yara Fernandes começou a montar aos seis anos praticando volteio na hípica Manège Alphaville. Na época, a professora Priscilla Boton a incentivou a começar pelo volteio, modalidade que fez por dois anos. Depois migrou para o salto na escola de equitação. “Eu nem sabia que existia adestramento. Passei por vários professores, entre eles o Alexandre Tedesco, que foi um que me marcou bastante”, lembra a amazona que chegou a fazer provinhas de até 1 metro com cavalos da escolinha.

Sem cavalo próprio, passou a dividir uma égua com uma amiga. Enquanto a amiga, proprietária, saltava, Fernandes migrou para adestramento, fazendo aulas com Samira Uemura e depois com Elson Sabadine.

“Montava a Quimera, uma égua super assustada e irritadinha. Quando tinha 14 anos e já estava montando havia oito anos, meus pais resolveram comprar um cavalo. Compramos o Abapuru Imperial quando ele tinha seis anos e fui até a reprise Prêmio São Jorge com ele. Era um cavalo limitado, mas que me ensinou muito e cresci bastante. Ele também era superassustado no começo, daqueles que, se você fosse agradar, ele já tremia. Tive bastante trabalho, mas nós formamos juntos e cheguei até às mudanças a tempo e piruetas completas com ele; um foto”, conta.

Yara_Amaral_Fernandes-volteio
Yara Fernandes, a segunda da direita pra esquerda, quando fazia volteio

Depois de Abapuru veio o Dileto, comprado também com seis anos. Dileto era de Sabadine, que o formou até mudar para Fernandes. Agora, Dileto embarca para a Argentina no dia 14 de novembro, após uma quarentena na Sociedade Hípica Paulista.

O conjunto estreou, em março deste ano, com vitória na série forte 2 competindo na Prêmio São Jorge na 1ª etapa da Copa CHSA de Adestramento. A nota final foi de de 66,814%. A amazona, que representa a hípica Manège Alphaville, mudou, no ano passado, da categoria amador para profissional e diz que pretende seguir carreira equestre. Yara Fernandes monta Dileto HI há quatro anos, desde que o comprou.

Depois, o conjunto disputou dois CDIs. Em abril, o conjunto estreante em provas internacionais ficou na terceira colocação na PSJ com 66,152%, pontuação superada no CDI 3* de 5 a 8 de julho na Sociedade Hípica Paulista. “Como ele fez bem a primeira prova, que era a estreia, resolvi colocar no CDI e ele vem melhorando”, disse à época, em entrevista em vídeo.

Processo de seleção

Em setembro, a Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) divulgou uma lista longa contendo oito conjuntos previamente selecionados para formar a equipe. Além de Yara do Amaral, os previamente escolhidos foram João Paulo dos Santos com Carthago, Sarah Waddell, com Quixote Boujangles, Mauro Pereira da Silva com Don Enrico AMM, Luiza Almeida com Baluarte do Vouga, Giovanna Pass com Eleito Plus, Rodolpho Riskalla com Don Henrico e Rodrigo Evangelista com Colosso do Azeredo.

A CBH está aguardando a confirmação, por parte dos atletas, do interesse e disponibilidade financeira para participarem da competição para divulgar a lista final do Time Brasil. A definição dos conjuntos titulares cabe à comissão técnica da CBH. A competição ocorre de 21 a 25 de novembro e os países têm até dia 11 de novembro para inscrever os conjuntos.

>>> Confira as notas dos conjuntos que disputaram CDIs em small tour de olho em vaga para o time do Brasil. 

Saiba mais da prova

A juíza internacional FEI 5* Janet Foy está escalada para julgar o Concurso Internacional de Adestramento (CDI 1*) de Buenos Aires que servirá como seletiva das vagas por países para os Jogos Pan-Americanos de Lima, em 2019. Além dela, a brasileira Claudia Moreira de Mesquita (FEI 4*), a peruana Marian Cunningham (FEI 4*), o argentino Cesar Lopardo Grana (FEI 4*) e o chileno Max Antonio Piraino Lyon (FEI 3*) compõem o júri de campo.

As provas começam dia 22 com a reprise prêmio São Jorge. No dia seguinte, será disputada a intermediária 1 e, no dia 25 de novembro, a intermediária estilo livre. Apenas os 15 melhores conjuntos competem na freestyle.

Sandra Smith, diretora de adestramento da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), foi escalada como comissária assistente junto com Juan Manuel Vargas e Jorge Ismael Zamudio. Jorge Osacar será o comissário-chefe (chief steward) da competição. O custo da inscrição é de USD 1.050 por conjunto, mais USD 30 por dia de estabulagem. A inspeção veterinária será dia 21 de novembro.

Confira aqui o programa do CDI 1*.

Anúncios

Uma resposta para “Yara Fernandes e Dileto HI confirmados para defender vaga do Brasil no Pan 2019”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.