Criação brasileira recebe homenagem no Festival Internacional do Lusitano em Cascais

O fim de semana foi de festa para a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Puro Sangue Lusitano (ABPSL), homenageada na edição deste ano do Festival Internacional do Cavalo Puro Sangue Lusitano, em Cascais, Portugal. “Maior criador mundial, o Brasil tem se tornado um grande difusor das qualidades do puro sangue lusitano pelas Américas e recebe, honrado, as homenagens da APSL, entidade que tem se mostrado grande parceira da ABPSL, no objetivo comum de preservação do padrão racial, desenvolvimento e difusão da raça PSL pelo mundo”, destacou Ismael Gonçalves da Silva, presidente da ABPSL.

casa_brasileira_portugal

A ABPSL é a segunda associação de lusitano mais antiga do mundo. A primeira é a francesa e ela foi homenageada em 2018. A ABPSL montou uma casa brasileira no festival (confira abaixo a galeria de fotos) com objetivo de mostrar a qualidade da criação verde-amarela. O espaço reuniu diversos criadores de lusitanos interessados em expor suas marcas na Europa.

Ismael Silva também ressaltou que, atualmente, 100% dos animais lusitanos nascidos no Brasil e em Portugal e derivados de Portugal estão registrados tanto no stud book brasileiro quanto no português. “Nos últimos cinco anos, trabalhamos juntos para regularizar todos os registros dos cavalos”, explicou.

Este slideshow necessita de JavaScript.

No evento, a ABPSL lembrou que, fundada em dezembro de 1975, a entidade reuniu, em princípio, criadores que vinham criando a raça no Brasil a partir de importações realizadas nos primeiros anos da década de 1970. No princípio da década de 1980, o número de puro sangue lusitanos nascidos no Brasil já era suficiente para o início das Exposições Internacionais, como é chamado o principal festival da raça no País.

“Naqueles tempos iniciais, a raça era usada apenas em sua excelência, como cavalo de sela, sendo também um agradável pretexto para reunir amigos e amantes do cavalo em torno de seus magníficos exemplares, uma vez que o Brasil tornara-se um dos importantes destinos de animais de elite, salvos das mazelas da Revolução dos Cravos pela qual passou Portugal”, lembrou Ismael Silva.

Na década de 1990 firmou-se o primeiro protocolo entre a ABPSL e a associação mãe, a APSL. A partir daí esforços mútuos foram empenhados para que os regulamentos e os processos de registro genealógico fossem unificados, determinando a inscrição de todos os animais PSL nascidos no Brasil no Livro da Raça.

“Durante os anos 2000, além da equitação de trabalho, a ABPSL levou o puro sangue lusitano ao ensino (adestramento), colocando a raça, em poucos anos, como sinônimo da modalidade no Brasil, hoje composição certeira das equipes internacionais brasileiras”, destacou Silva.

O festival, que, neste ano, ocorreu de 27 a 29 de junho, é organizado pela Associação de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano (APSL). Durante os três dias de evento, é conhecido o lusitano que recebe o título de campeão de campeões do ano e são entregues os prêmios aos animais que se destacaram nas diferentes disciplinas no ano anterior. Confira aqui todos os resultados.

  Fotos: cedidas pela ABPSL  


LOGO_ABPSL


canal de notícias 
Isto é Lusitano é produzido por Adestramento Brasil e tem o patrocínio Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Puro Sangre Lusitano

Uma resposta para “Criação brasileira recebe homenagem no Festival Internacional do Lusitano em Cascais”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.