Adiós, México: Bernadette Pujals passa a representar Espanha

A amazona Bernadette Pujals, que representou o México nos Jogos Olímpicos do Rio e de Pequim e também em diversos Jogos Pan-Americanos, passará a competir pela Espanha, país onde nasceu. A amazona fez carreira com o hanoveriano Vicent com quem ficou em nono lugar no individual na olimpíada da China. No Pan de Santo Domingo, em 2003, Pujals foi medalha de prata no individual e bronze por equipe e, em Winnipeg, em 1999, levou para casa duas medalhas de bronze: por equipe e no individual. Ela acumula uma série de medalhas nos Jogos Centro-Americanos e do Caribe.


Apoie_AB_PayPalSe você acompanha a nossa cobertura, sabe que informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.
Clique e seja um apoiador. Você que escolhe o valor!

Prefere anunciar? Confira o mídia kit e fique por dentro das opções para divulgar a sua marca: escreva para contato@adestramentobrasil.com


A informação foi divulgada pelo site Gomes Media e replicada em diversos veículos internacionais. Bernadette Pujals mudou-se para o México, em 1994, depois de se casar com o marido mexicano. Em 1997, ela se tornou uma cidadã mexicana e passou a competir sob a bandeira mexicana. Como não foi medalhista no último Pan-Americano, o México ficou fora da competição por equipes nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

O anúncio da chegada de Bernadette Pujals ocorre em um momento no qual a Espanha se vê sem alguns de seus melhores atletas. Beatriz Ferrer Salat, após sofrer uma queda do cavalo jovem que a deixou imobilizada devido a fraturas, foi liberada somente agora para montar, algo que voltará a fazer, segundo ela publicou em sua página no Instagram, progressivamente. Beatriz Ferrer Salat também é representante dos atletas na Federação Equestre Internacional (FEI).

Em recuperação — O espanhol Juan Matute Guimon, de 22 anos, que passou por uma segunda cirurgia, segue hospitalizado. De acordo com a irmã do cavaleiro, Paula, a pressão intracraniana está perfeita e a família aguarda os próximos exames. As informações disponíveis apontam que Juan Matute tinha uma malformação congênita no cérebro, o que provocou o sangramento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.