Brasileiro Rodolpho Riskalla concorre ao FEI Awards 2020

O cavaleiro Rodolpho Riskalla é o único brasileiro concorrendo ao FEI Awards 2020, que, neste ano, celebra uma década de excelência equestre. Riskalla está classificado para representar o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 por uma das duas vagas individuais às quais o País teve direito, após perder a cota por equipe para o Canadá. O brasileiro, que mora na França, contou, em fevereiro deste ano, ao Adestramento Brasil que acredita ter chances reais de medalha nos Jogos e falou de seus planos de longo prazo para disputar não apenas a para como também a olimpíada. É uma meta para Paris 2024. Agora, ele é um dos indicados à premiação da FEI.


Apoie_AB

Se você acompanha a nossa cobertura, sabe que informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.
Clique e seja um apoiador. Você que escolhe o valor!

Prefere anunciar? Confira o mídia kit e fique por dentro das opções para divulgar a sua marca: escreva para contato@adestramentobrasil.com


Em um ano em que o esporte foi paralisado pela pandemia, o FEI Awards 2020 dá a chance de o público escolher o melhor dos melhores em cinco categorias de prêmios. A votação para a edição especial do Prêmio FEI 2020 já está aberta.

Os vencedores em cada uma das cinco categorias serão escolhidos inteiramente pelo público e os votos podem ser dados na FEI.org até 22 de novembro (clique aqui para escolher). Os vencedores serão anunciados na segunda semana de dezembro.

Há 55 nomeados representando 19 nações nas cinco categorias de prêmios: Longines FEI Rising Star; Peden Bloodstock FEI Melhor Atleta; Cavalor FEI Melhor Tratador; FEI contra todas as probabilidades; e FEI Solidariedade (em inglês: Longines FEI Rising Star; Peden Bloodstock FEI Best Athlete; Cavalor FEI Best Groom; FEI Against All Odds; e FEI Solidarity). Riskalla concorre na FEI Against All Odds.

Em nota, o presidente da FEI, Ingmar de Vos, afirmou que os prêmios são uma forma de homenagear os heróis do esporte por meio de suas incríveis histórias de resiliência, cavalaria, determinação e paixão. “O hipismo não é apenas um esporte, mas um estilo de vida para muitas pessoas e este tem sido um ano extremamente difícil para a comunidade equestre, assim como tem sido para todos, em todos os setores. Agora, mais do que nunca, precisamos nos concentrar nos aspectos positivos que nosso esporte tem a oferecer e celebrar os fantásticos embaixadores que temos, tanto no campo de jogo quanto nos bastidores, fazendo a diferença”, disse.

Histórico
Desde seu lançamento, em 2009, as premiações FEI Awards se tornaram uma data importante do calendário equestre anual e cresceram em tamanho e estatura na última década. As categorias de melhor atleta e prêmio de estrela em ascensão  apresentaram um alto calibre de nomeados de todo o mundo, com várias honras olímpicas, paraolímpicas e Jogos Equestres Mundiais da FEI entre elas.

Com nove prêmios no total, a Alemanha tem o maior número de vencedores e também lidera a tabela de classificação na categoria melhor atleta da FEI, com cinco vitórias em 11 anos. Atletas alemães em diferentes modalidades olímpicas venceram a categoria de melhor atleta da FEI por três anos consecutivos. A vencedora de 2019, Ingrid Klimke, uma das mais bem-sucedidas cavaleiras do mundo, foi a terceira mulher alemã a ganhar o prêmio de melhor atleta da FEI, seguindo os passos da campeã dos Jogos Equestres Mundiais FEI Simone Blum em 2018 e seis vezes ouro olímpico de adestramento, Isabell Werth, em 2017.

A Alemanha também esteve em destaque no prêmio FEI Rising Star, com a família Rothenberger reivindicando-o duas vezes, com Sönke vencendo em 2016 e sua irmã Semmieke levando para casa as honras no ano passado.

Junto com o reconhecimento de realizações esportivas individuais, o prêmio FEI Best Groom destaca o importante trabalho dos tratadores, muitas vezes, os heróis anônimos do esporte equestre. Os britânicos dominaram esta categoria. Houve uma dupla celebração em 2016, quando o campeão olímpico Nick Skelton e seu tratador de longa data, Mark Beever, foram coroados como o melhor atleta e o melhor groom. O tratador da carreira Jackie Potts venceu em 2014 por sua longa colaboração com a lenda do CCE William Fox-Pitt, enquanto Alan Davies, chefe dos astros de dressage Carl Hester e Charlotte Dujardin, ganhou o título em 2017.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.