FEI World Cup: Jessica von Bredow-Werndl triunfa e leva mais um título para carreira

A alemã Jessica von Bredow-Werndl triunfou na final da Copa do Mundo da FEI e somou mais um título à sua carreira, depois dos ouros individual e por equipe nos Jogos Olímpicos de Tóquio e de vencer o Campeonato Europeu — todos com a égua de 15 anos TSF Dalera BB. Por estar grávida de seis meses, ela não disputará o Campeonato Mundial de Adestramento, a ser realizado na Dinamarca em agosto. Os 90,836 % na prova estilo livre levou a dupla ao topo do pódio, desbancando a compatriota e lenda de longa data Isabell Werth e Weihegold OLD, de 17 anos, vencedora nas últimas três finais.

https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=J56ZYZZLKPPV4&source=url

A final da FEI Dressage World Final foi disputada entre 6 e 10 de abril em Leipzig (Alemanha) e também consagrou a dinamarquesa Cathrine Dufour, que ficou em segundo lugar com sua nova jovem estrela Vamos Amigos (86,164%), enquanto Werth e Weihegold terminaram em terceiro (85,921%) — o evento marcou ainda a aposentadoria da égua.

Décima terceira (dos 17 conjuntos) a entrar em pista, Werth elevou a disputa e, segundo relatado pela FEI, apresentou uma prova impressionante, cheio de energia e lindamente montado pela amazona há muito conhecida como “A Rainha” do adestramento. A plateia sabia que assistia à última apresentação da dupla e, quando o cumprimento final ao júri terminou, a multidão se levantou ovacionando o conjunto.

Afinal de contas, são muitos títulos a comemorar: ouro por equipe e prata individual nos Jogos Olímpicos Rio 2016; ouro por equipe no Campeonato Europeu em 2017; três títulos consecutivos da Copa do Mundo da FEI, incluindo o último em 2019; ouro por equipe no Campeonato Europeu do ano passado em Hagen (GER), entre seus muitas outras realizações.

Final da Copa do Mundo marcou a aposentadoria da égua Weihegold OLD

Final concorrida
Depois de Werth, foi a vez da dinamarquesa Nanna Skodborg Merrald entrar em pista. Ainda que não tenha conseguido desbancar Werth, que, até então liderava, levou Atterupgaards Orthilia ao segundo lugar temporariamente, com 81,239%. Mas este placar se manteve somente até sua compatriota, Carina Cassøe Krüth, cravar 84,971% com Heiline’s Danciera, tomando-lhe o posto.

No entanto, tudo mudaria de novo quando Cathrine Dufour conduziu Vamos Amigos, de dez anos, a, segundo a FEI, “um teste brilhante, embora claramente ela não estivesse levando ele ao limite no galope prolongado”. Não foi à toa, porque, como Dufour disse depois, “Vamos Amigos estava uma bomba; certamente, parecia explosivo, mas se conteve até o fim”. Dufour contou que ele nunca esteve em uma arena tão cheia como aquela antes: “ele foi muito corajoso hoje!”, Dufour disse.

Dufour tomou a liderança da final da Copa do Mundo apenas até Jessica von Bredow-Werndl entrar em pista. Última a se apresentar, ela, que dominou os pódios nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 e no último Campeonato Europeu, elevou a régua com seus 90,836%.

Como ela mesma apontou, na prova estava um pouco mais “redonda” do que o habitual, porque ela espera que seu segundo bebê para dentro de alguns meses. No entanto, o peso extra extra não incomodou Dalera. “Eu só queria vir aqui e é claro que era meu objetivo mostrar o que mostramos nos últimos meses, mas não poderia ser melhor fazer uma pequena pausa agora e vir de volta em breve!”, disse, após sua apresentação.

Dufour brincou dizendo que ela não deve se apressar em voltar ao esporte, depois que o bebê chegar – “fique longe um pouco!”, ela sugeriu com uma enorme risada. “É realmente fantástico ver como o sistema na Dinamarca foi tão bem nos últimos quatro ou cinco anos e você vê claramente o que foi produzido — cavaleiros trazendo cavalos jovens para o topo — as duas garotas que estão aqui são muito legais e podem atuar sob pressão, inclusive eu, e é claro que adoramos pressionar as meninas sentadas aqui!”, disse ela, olhando para Werth e von Bredow-Werndl.

Pódio na final da Copa do Mundo da FEI

“Mas ainda há algum caminho a percorrer. Vimos, em 2020, que as coisas mudam de repente, então, por enquanto, vamos manter os cavalos afiados, tentar fazer um bom plano e depois aproveitar que o campeonato vai estar em solo dinamarquês. Isso é fantástico por si só, e estamos ansiosos para convidar todos para uma grande batalha e um grande esporte”, acrescentou Dufour, conforme informou a FEI.

Após a entrega de prêmios, as emoções voltaram a fluir quando Werth e Weihegold entraram na arena para a cerimônia de aposentadoria da égua. “Quando você está em uma competição, você está focado nisso e, claro, a última linha [do Freestyle deles] também foi bastante emocionante e quando eles aplaudiram Weihe de pé, foi muito bom. Mas ir com o time de pessoas que estão por aí há sete ou oito anos foi muito emocionante, sentir a atmosfera”, disse Werth.

Segundo ela, aquele momento era a despedida perfeita. “Era o que você deseja para um cavalo como ela, dar a ela a última homenagem – foi simplesmente super!”, acrescentou.

Com informações da FEI | Foto: FEI/Richard Juilliart

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.