Juiz Marcio Camargo: é preciso treinar a submissão

Copa-CHSA-patrocinadores-selo“O cavalo tem de ser submisso e, para isto, é preciso treinar”, ressaltou o juiz internacional FEI 2* Marcio Navarro de Camargo, ao comentar a quinta etapa da Copa Santo Amaro de Adestramento, realizada no último domingo, 30/06. A prova, que marcou a estreia do Paulistão de Adestramento, uma novidade da Federação Paulista de Hipismo para 2019, teve perto de 80 conjuntos com a série iniciante sendo a mais concorrida. A submissão é um dos itens avaliados nas provas de adestramento. Ela é caracterizada pela aceitação da embocadura e das ajudas, cooperação, harmonia, atenção e confiança.

Camargo julgou as pônei, reprises iniciante, elementar, média 1. “A série iniciante teve muitos conjuntos, o que é ótimo, porque é futuro do adestramento. Eles cometeram erros normais de iniciantes, como cavalos se assustando na pista. Na elementar o nível foi bom e a média 1 foi bastante disputada e parelha. Fiquei feliz com a quantidade total de cavalos, sendo que bem poucos eram da SHP, o que mostra que são pessoas novas e que temos mais gente no adestramento”, ponderou.

Aproveitando o gancho acerca de cavalos se assustando em pista, Adestramento Brasil pediu que o juiz desse dicas para os atletas que vêm enfrentando este tipo de dificuldade. “Não há como prevenir o cavalo de assustar; você tem de remediar”, disse, explicando que o segredo é colocar o cavalo mais em provas e em diferentes lugares para ele se acostumar. “Tem de sair e correr o risco, porque os cavalos, realmente, estranham os lugares, então, quanto mais os cavalos saírem para competir e treinar, melhor”, afirmou.

30 de junho: 5ª etapa / Paulistão — Magnetic Pet  => Programa | Relação de inscritos pista 1 e pista 2 | Ordem de entrada – pista 1 e pista 2 | Resultados

Camargo chamou atenção para o fato de que não assustar faz parte do treinamento do cavalo de adestramento. “A submissão do cavalo tem de ser desde o momento em que ele entra na pista; isto tudo faz parte. A submissão tem de ser treinada”, completou.

Outra dica é não tirar do convívio do animal objetos que possam fazê-lo se assustar, como vasos com plantas ou objetos, e treinar para que ele se acostume a diversos ambientes.

Acompanhe a página especial com a cobertura completa da temporada 2019 da Copa Santo Amaro de Adestramento

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.