Categoria: Paraequestre

Desafio Brasil em Brasília teve 22 conjuntos na disputa

A prova Desafio Brasil de Adestramento, realizada em Brasília no último dia 2 de setembro, reuniu 22 conjuntos que disputaram as categorias iniciantes, elementar, preliminar, média I e média II. A disputa também foi válida pelo ranking de Brasília. Além destas, houve provas para cavalos novos e paraequestre grau V, não válidas para o Desafio Brasil. Leia mais

Rodolpho Riskalla busca vaga para Jogos Mundiais de Tryon

Morando na Europa, Rodolpho Riskalla está de olho em uma vaga para integrar o time brasileiro nos Jogos Paraequestres Mundiais em Tryon no ano que vem. Com o garanhão hannoveriano de 14 anos, Don Henrico, o cavaleiro ganhou o Premio Allege Ideal no CDI 3* em Nice. Agora, ele busca patrocínio para poder disputar mais concursos internacionais e tentar representar o Brasil no WEG 2018. Leia mais

Melhores do mundo disputam em Gotemburgo

Os melhores conjuntos do mundo disputam, na semana que vem, o campeonato europeu na cidade sueca de Gotemburgo. Durante sete dias, ocorre na segunda maior cidade do país depois de Estocolmo, o Longines FEI European Championships. No adestramento, as provas são Grande Prêmio, Grande Prêmio Especial e Estilo Livre. Leia mais

Adestramento paraequestre não é equoterapia melhorada

O adestramento paraequestre é igual ao adestramento regular. A única diferença é que os cavaleiros e amazonas têm lesões físicas e passam por avaliações para serem classificados segundo o grau das deficiências. Assim explicou Gabriele Brigitte Walter, classificadora oficial da Federação Equestre Internacional (FEI), ao Adestramento Brasil o funcionamento da modalidade que, ao longo dos anos, conferiu ao Brasil várias medalhas paralímpicas e de outras competições. Leia mais