Tag: Paraequestre

Rodolpho Riskalla vence as três provas do CPEDI 3* de Al Shaqab

Com sua nova montaria Don Frederic 3, Rodolpho Riskalla venceu as três provas do Concurso de Adestramento Paraequestre Internacional (CPEDI 3*) de Al Shaqab, realizado de 25 a 29 de fevereiro em Doha, no Catar. Ao Adestramento Brasil, Riskalla disse que o cavalo foi superbem, principalmente, em se tratando da segunda prova deles e considerando a viagem. “Ele foi extraordinário, mas ainda tem o que melhorar. E isto é muito bom.”
Leia mais

Riskalla, sobre Tóquio 2020: “Acredito que temos reais chances de medalha”

Rodolpho Riskalla está classificado para representar o Brasil nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 por uma das duas vagas individuais às quais o País teve direito, após perder a cota por equipe para o Canadá. O brasileiro, que mora na França, contou ao Adestramento Brasil que acredita ter chances reais de medalha nos Jogos e falou de seus planos de longo prazo para disputar não apenas a para como também a olimpíada. É uma meta para Paris 2024. “Esse tipo de projeto leva muito tempo a ser preparado para ter resultados corretos. Não se pode achar que, no esporte de alto nível, em apenas alguns meses possamos nos tornar olímpicos ou paralímpicos”, pontuou.
Leia mais

FEI confirma dois conjuntos brasileiros nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

O Brasil estará representado nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020 com dois conjuntos. A Federação Equestre Internacional divulgou, nesta sexta-feita 7/2, a lista das nações classificadas e nela constam duas cotas para o Brasil competir no individual. O País perdeu a vaga por equipe para o Canadá. Depois de disputar CPEDIs na Europa, os brasileiros somaram 828 pontos e não conseguiram ficar à frente dos canadenses, que obtiveram 839.
Leia mais

Brasil fica fora da disputa por equipes nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

Após disputarem CPEDIs na Europa, os brasileiros não conseguiram a vaga por equipe para os Jogos Paralímpicos de Tóquio. Os resultados oficiais ainda serão divulgados pela Federação Equestre Internacional, mas, em sua conta em rede social, a diretora do paraequestre da CBH, Marcela Parsons, lamentou o Brasil não ter conseguido a vaga por equipe e ressaltou os expressivos resultados individuais. “Já estamos com o passaporte carimbado para os Jogos. As expectativas são muito boas e grandes chances de medalhas para o Brasil”, escreveu.
Leia mais

De olho na vaga paralímpica, equipe do Canadá soma 416.313 pontos no AGDF

O time do Canadá de paraequestre somou 416.313 pontos na terceira semana do Adequan Global Dressage Festival (AGDF), que está sendo realizado em Wellington (Estados Unidos).  Canadá e Brasil estão brigando pela cota por equipe nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. Os três países mais bem colocados das regiões África, Américas, Ásia, Europa e Oceania obtém uma cota para seus respectivos países, independentemente do grau. Leia mais