Categoria: Paraequestre

Sérgio Oliva termina em 9º; Vera Lucia Mazzilli, em 15º no paraequestre grau 1

Os atletas paraequestres Sergio Froés Ribeiro de Oliva e Vera Lucia Martins Mazzilli competiram nesta quarta-feira (19/9) nos Jogos Equestres Mundiais na prova de paradressage do grau 1. Montando Coco Chanel, Oliva fez 70,036% e terminou em nono, enquanto sua companheira de equipe apresentou-se com Ballantine e terminou na 15ª colocação com 65,357%.  Leia mais

Prata no grau 4, Rodolpho Riskalla ressalta desempenho de Don Henrico

Prata no adestramento paraequestre no grau 4, o cavaleiro paraequestre Rodolpho Riskalla conquistou a única medalha, até o momento, do Brasil nesta edição dos Jogos Equestres Mundiais, realizada em Tryon, nos Estados Unidos. Montando Don Henrico, Riskalla fez 73,366% na prova individual dia 18/9 e garantiu o segundo lugar. “Don Henrico estava ótimo, mesmo com esse tempo úmido e calor. Ter chegado uma semana antes da prova nos deu tempo suficiente para preparar bem o cavalo. Estamos supercontentes”, disse ao Adestramento Brasil. Leia mais

2ª etapa do Paraequestre tem conjuntos dos graus 1, 2 e 3

A segunda etapa do Campeonato Paulista de Adestramento Paraequestre, embora tenha tido menos concorrentes (apenas três), contou com apresentação de um novo conjunto, que disputou no grau 1. A prova ocorreu junto com a 6ª etapa Ranking de Adestramento da Sociedade Hípica Paulista, no último dia 15/9. Leia mais

Para Rodolpho Riskalla, Inglaterra é principal rival no paraequestre

TRYON, EUA — O cavaleiro paraequestre Rodolpho Riskalla disse acreditar que a equipe brasileira está bem preparada, com os cavalos em boa fase para disputar os Jogos Equestres Mundiais na modalidade paradressage. “A Inglaterra, realmente, é a potência no paraequestre. Se a gente conseguir fazer uma média de 72%, 73% de média geral final, podemos pensar em brigar para por medalha”, afirmou em entrevista em vídeo. Leia mais

Sérgio Oliva, sobre WEG: “estou confiante, a égua está bem”

TRYON, EUA — Medalha de bronze nos Jogos Olímpicos Rio 2016, Sérgio Oliva ficou desde o fim de junho na França treinando com a égua Coco Chanel para disputar os Jogos Equestres Mundiais. Já em Tryon, nos Estados Unidos, o cavaleiro de adestramento paraequestre falou com Adestramento Brasil a preparação para WEG. “Fiz uma prova treino na França e, realmente, foi importante para mim para tirar ansiedade. Eu estou confiante, a égua está bem”, destacou. Leia mais