Gabriel Khoury: FPH zela pelo bem-estar animal dentro dos eventos e em competições

A Federação Paulista de Hipismo (FPH) regulamenta o esporte e zela pelo bem-estar animal dentro dos eventos e em competições chanceladas pela entidade. Após vazar na internet do cavaleiro Leandro Silva montando um pônei em condições análogas a maus-tratos, a FPH emitiu uma nota afirmando que repudia quaisquer atos de maus-tratos e atitudes de abuso com risco a integridade física ou emocional de qualquer animal. Adestramento Brasil entrevistou Gabriel Khoury, presidente da FPH, entidade à qual Silva está federado, para entender o que cabe à FPH e o que a federação faz para coibir práticas de maus-tratos entre os federados.


Apoie_AB

Se você acompanha a nossa cobertura, sabe que informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.
Clique e seja um apoiador. Você que escolhe o valor!

Prefere anunciar? Confira o mídia kit e fique por dentro das opções para divulgar a sua marca: escreva para contato@adestramentobrasil.com


Adestramento Brasil — Gabriel, a FPH emitiu uma nota repudiando maus-tratos e afirmando que está alinhada com o princípio de bem-estar e confiante de que os órgãos responsáveis caminhem com os procedimentos necessários no âmbito administrativo e desportivo. Efetivamente, o que cabe à FPH neste caso específico do vídeo vazado do pônei?
Gabriel Khoury — A FPH regulamenta o esporte e zela pelo bem-estar animal dentro dos eventos e em competições chanceladas pela FPH. Nos concursos temos os comissários, oficiais, juízes e veterinário do concurso, que nos trazem os casos ocorridos por escrito e assinados pelos mesmos, e a FPH os encaminha para a CBH, onde serão julgados pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva. A partir daí aplicaremos a sanção definida pelo Tribunal. Em outros casos que ocorrem no dia a dia nos centros de treinamento e hípicas não podemos agir sem que chegue à FPH uma denúncia por escrito e com provas para que possamos fazer o mesmo procedimento de enviar a CBH e ser julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva.

No caso do pônei, a CBH lançou um comunicado que já está tomando as atitudes cabíveis e, assim que nos mandarem a decisão do Tribunal, a mesma será aplicada pela FPH, pois o atleta em questão é filiado a FPH.

Olhando mais amplamente para a questão de abuso e maus-tratos, o que a Federação Paulista de Hipismo fez nos últimos anos para coibir que tais atos ocorram?
Tomamos providências, tais como aumentar os exames de dopagem nos concursos sob nossa organização, liberamos os cursos para treinamentos de oficiais estaduais, fizemos palestras com veterinários sobre cuidados e manejo.

Ainda que o que se configura abuso esteja escrito em regulamentos — como o regulamento veterinário da CBH — há questões que geram interpretação dúbia. A FPH tem programas ou tem planos de ter programas para formar e educar atletas, treinadores, tratadores etc.? Se sim, poderia dar detalhes dos programas?
Sim, existem parcerias se formando para o início de cursos de formação e reciclagem; estamos estudando a possibilidade de incluir projetos de conscientização sobre os cuidados com nossos animais. Na próxima semana, divulgaremos material.

Gostaria de ter uma perspectiva mais ampla do tema: quantas denúncias de maus-tratos a FPH recebe por ano? Quais foram as medidas tomadas? Já houve punições no passado?
Durante os últimos quatro anos da nossa gestão, não chegaram denúncias de maus-tratos oficialmente na FPH por episódio fora de competições. Se chegarem, seguiremos o procedimento explicado anteriormente . Durante os concursos, existem casos de eliminações, suspenções e multas.

Para quem quiser fazer denúncia, qual é o caminho mais adequado e como ela deve ser feita? Como as denúncias são endereçadas na FPH?
A denúncia tem que ser descritiva e assinada pelo denunciante com as provas do que está sendo denunciado e, se possível, com mais testemunhas do ocorrido. Deve-se encaminhar para a FPH, que irá analisar o conteúdo da denúncia. Se a mesma disser respeito ao descumprimento das normas relativas a qualquer de suas modalidades e às competições desportivas ou se atentarem-se contra a ordem do desporto hípico, será enviada para a CBH, que, por sua vez, irá encaminhar para o setor correspondente e ao Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Lembrando que a FPH e a CBH atuam no setor esportivo. Denúncias de maus-tratos podem ser feitas por qualquer pessoa nas delegacias especializadas e no canal digital: https://www.ssp.sp.gov.br/depa

Uma resposta para “Gabriel Khoury: FPH zela pelo bem-estar animal dentro dos eventos e em competições”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.