Falsario LS, da Sasa, estreia com 68,761% em GP no CDI 3* de Sintra

O puro sangue lusitano Falsario LS (Apolo LS x Zirconia LS x Habil MV), de propriedade da Fazendas Sasa, estreou em prova de grande prêmio em Concurso de Adestramento Internacional (CDI 3*) de Sintra, em Portugal. Na sela do português Hugo Pereira, o conjunto obteve 68,761% de porcentual final.


Apoie_AB

Se você acompanha a nossa cobertura, sabe que informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.
Clique e seja um apoiador. Você que escolhe o valor!

Prefere anunciar? Confira o mídia kit e fique por dentro das opções para divulgar a sua marca: escreva para contato@adestramentobrasil.com


Depois de disputar três provas nacionais (CDN) em Portugal, Falsario LS estreou em um concurso internacional na última sexta-feira. “A prova confirmou a qualidade do cavalo e do conjunto; e cria boas expectativas para o futuro”, disse Nuno Eusébio, proprietário da Fazendas Sasa, em entrevista ao Adestramento Brasil. “A prova foi realmente muito boa, apenas uma nota mais baixa de um juiz que fez reduzir a média geral. Mas para alguns juízes chegou a ter a segunda melhor nota”, completou.

O GP foi julgado apenas por juízes FEI 5*, sendo o luxemburguês Christof Umbach, em E; o francês Raphael Saleh, em H; a alemã Evi Eisenhardt, em C; o também dinamarquês Hans-Christian Matthiesen, em M; e pelo sueco Magnus Ringmark, em B. o conjunto Pereira e Falsario LS pontuaram 64,6749% com Umbach; 68,5876%, com Saleh; 71,4132% com Eisenhardt; 70,9782% com Matthiesen e 68,1527% com Ringmark.

O plano é, segundo Eusébio, empistar mais o conjunto, colocando em mais competições para evoluir nos resultados. “Ter tido já notas acima de 70% com alguns juízes internacionais foi muito bom”, apontou. “Agora é seguir trabalho, aproveitar a idade do cavalo que ainda tem um futuro esportivo longo, gerir bem a saúde e a expectativa para o futuro é muito boa”, acrescentou.

Falsario LS foi adquirido pela Sasa quando potro, quando o haras comprou praticamente todos os animais LS (de Luis Salgado), totalizando cerca de 40, inclusive a mãe dele também, a Zirconia LS, e depois a Sasa comprou o pai dele, Apolo LS, que pertenceu à Coudelaria Ilha Verde, de Vitor Oliva. Falsário foi iniciado na Sasa e foi jovem para Portugal. Esteve brevemente em casa do Hugo Pereira e depois esteve na Espanha com o Juan Manuel Muñoz Diaz, tendo competido cavalos novos e na São Jorge com ele. Agora está novamente com o Hugo Pereira.

A Sasa conta ainda com Carthago em Portugal. Devido à pandemia, o cavaleiro João Paulo dos Santos não retornou a Portugal, mas deve fazê-lo em breve para dar sequência ao trabalho. “Temos feito muito trabalho em casa na SASA preparando para o futuro esportivo um grande numero de animais e as expectativas para a retomada das atividades esportivas são grandes”, finalizou Nuno Eusébio.

CDI 3* Sintra
A disputa de grande prêmio teve 12 concorrentes e foi vencida pelo português João Miguel Torrão com Equador, com 77% de porcentagem final. A nota foi o recorde pessoal do conjunto. Em segundo, ficou o espanhol José Antonio Garcia Mena com Benzi Landro (69,717%) e, em terceiro, Maria Caetano com Fenix de Tineo (69,456%).

Foto: divulgação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.