Como melhorar o trote sentado?

AB_Pergunte_expert-peq Ao mudar de nível da preliminar para a série média, amazonas e cavaleiros têm a obrigatoriedade de conduzir a prova no trote sentado. No entanto, apresentar um bom trote sentado, sem se mover demasiadamente e acompanhando o cavalo, pode ser um desafio para amadores.

Para ajudar na tarefa, o site Adestramento Brasil pediu para a amazona profissional Samira Uemura, dar dicas do que fazer para melhorar o trote sentado. Formada em fisioterapia, Uemura fez parte, por cinco anos, da equipe da Yvonne Lozos de Muniz (DOM). Internacionalmente, representou a República Dominicana nos Jogos da América Central e Caribe, em Porto Rico, no ano de 2010 e nos Jogos Pan-Americanos em Guadalajara, México, em 2011.

Por três anos, a amazona teve a oportunidade de treinar e viajar com Allison Brock, medalhista de bronze por equipe no Rio 2016, e a equipe dos EUA nos tours da Europa. Atualmente, Samira Uemura está radicada em Wellington, na Flórida (EUA), com oportunidade de treinar e competir durante a temporada de inverno.
Confira o que ela sugere:

“O trote sentado é um dos obstáculos que o cavaleiro pode se deparar para seguir evoluindo nos níveis do adestramento. Para uns cavaleiros, pode ser mais fácil e natural, enquanto para muitos requer mais tempo e dedicação. O primeiro problema que o cavaleiro encontra é a falta de flexibilidade e de movimentação dos quadris.

Para muitos, pode não ser óbvio, mas seguir os movimentos do cavalo, em todas as andaduras (passo-trote-galope), exige ter a mesma flexibilidade nos quadris. Uma vez que o cavaleiro possui estabilidade tanto na parte lombar das costas quanto abdominal e combina isso com a fluidez da articulação dos quadris, o próximo desafio será manter o trote sentado enquanto monta o cavalo em diferentes ritmos e tempos.

Minha dica é para primeiro praticar ao passo por alguns dias. É preciso se concentrar em relaxar os músculos das pernas, “abrindo” os quadris para permitir que a pernas fiquem longas e para baixo, como se você fosse abraçar a forma de “barril” do corpo do cavalo e não se deixando ir para frente, perto das espáduas. Assim, os calcanhares automaticamente se posicionarão para baixo e você sentirá um leve contato das pernas com a barriga do cavalo.

Deve-se manter uma boa estabilidade nos músculos da região lombar e dos abdominais para a absorção dos movimentos. Uma vez que você tiver o domínio de manter esta posição, seu assento se tornará profundo e seguro.

Para finalizar, acrescento que o cavaleiro, para uma boa posição, em geral, do seu corpo em conexão com o cavalo, deve pensar no seu corpo dividido em três partes: superior do quadril (tronco, braços e cabeça), inferior do quadril (coxas, pernas e pés) e a terceira parte sendo o assento (a articulação do quadril). Isto em mente, somado com a prática diária, poderá ser a chave para o sucesso do trote sentado.”

A seção Pergunte ao expert tem como objetivo responder a dúvidas enviadas pelos leitores. Tem alguma pergunta? Envie para siteadestramentobrasil@gmail.com com seu nome, idade e onde pratica equitação.

Foto:  Lily Forado 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s