O que posso fazer para meu cavalo não assustar?

AB_Pergunte_expert-peqA seção Pergunte ao Expert recebeu uma dúvida que pode ser um tema de muitas amazonas e cavaleiros. O leitor escreveu: “meu cavalo assusta muito nas provas — nos treinos também, mas nas provas me prejudica, porque acabo perdendo ele. Ele olha tudo e dá uma saída. O que eu posso fazer, montando em hípica, para ele parar de ser tão desconfiado e assustar? Ele não é cavalo novo”.

Para responder às questões foram escalados Sergio de Fiori, cavaleiro e juiz de adestramento, e Darko Magalhães, especialista em doma e correção comportamental. Confira o que eles sugerem:

“Este é um dos problemas mais recorrentes no meio equestre. Como é do conhecimento geral, os cavalos são animais que evoluíram na natureza como animais de fuga, tornando-se atletas altamente capacitados para fugir ao menor sinal de medo e desconfiança – um galho quebrando ao longe pode deixar qualquer cavalo atento à possibilidade de ser caçado. Por isso qualquer barulho por trás da moita pode fazê-lo explodir em desabalada carreira galopante. A capacidade de fugir em alta velocidade e os sentidos aguçados são atributos implantados em seu DNA durante 55 milhões de anos (curiosidade: o cavalo é a espécie com maior registro fóssil entre os mamíferos).

Assim, é preciso aceitar o fato de que, pela sua natureza, qualquer cavalo, em certas condições, pode se assustar, seja de forma violenta, seja apenas mudando um pouco a expressão facial. No entanto, durante o processo de domesticação, ou doma, o cavalo pode aprender a confiar no cavaleiro como seu líder, ou alguém que pode ajudá-lo a permanecer calmo em situações que de outra forma assustariam o cavalo. Um cavalo confiante e calmo é, então, resultado de um tempo longo de experiências positivas, desde o potro. Tornar um cavalo já adulto menos assustado pode levar mais tempo, mas nunca é tarde demais para melhorar a confiança do seu cavalo em você.

Mas o que nos interessa são soluções certo?

A dessensibilização é quase sempre uma ótima alternativa para melhorar a autoconfiança do seu cavalo, assim como, melhorar seu arsenal de “objetos estranhos” que ele passa a conhecer. Não se trata apenas de tirar cócegas, mas, sim, de apresentar um mundo novo e diferente ao seu cavalo e com isso fortalecer a confiança entre vocês. Aqui vamos propor 5 dicas para trabalhar com dessensibilização:

Dica 1. Comece massageando seu cavalo a partir da cernelha, e vá ampliando os movimentos até as regiões mais sensíveis. Cavalos são naturalmente dessensibilizados nessa região, porque fazem grooming uns com os outros. Aproveite esta porta.

Dica 2. Faça tudo gradualmente, o mais gradual que você conseguir. Comece massageando seu cavalo com uma bola de tênis na mão e posteriormente com uma bola pouco maior, então, com uma bola de basquete. Caso você sinta dificuldades, dê um passo atrás e retome.

Dica 3. Sacola plástica pode ser excelente ou péssimo, cuidado para não assustar mais ainda seu cavalo. Comece com uma sacola fechada em suas mãos (semelhante a bola de tênis) e vá abrindo gradualmente. Passe ela pelo corpo todo do cavalo. Abra aos poucos e dê tempo ao cavalo para aceitar este processo.

Dica 4. Nunca teste ou assuste propositadamente, isso quebra todos os vínculos.

Dica 5. Timing é tudo! Você tem três segundos de resposta. Não pare quando o cavalo reclama. Quando ele aceitar ou começar a aceitar, “tire a pressão” – o que pode significar afastar a sacola plástica dele. É um diálogo, acredite na inteligência dele. Use a técnica de “avanço e recuo” durante a dessensibilização. Quando o cavalo se acalmar e relaxar, tire a pressão imediatamente.

O comportamento que observamos durante essas atividades, feitas do chão, se repetirá de modo muito semelhante quando montado e em contato com os mais variado estímulos. É preciso apresentar novas situações de maneira gradual; e é preciso estar muito atento ao timing.

Agora uma pequena dica para o “curto prazo”: lidar com um cavalo assustado durante o treino ou durante a execução de uma reprise é possível, em certa medida, mas é preciso uma certa experiência, e é essencial captar os primeiros sinais de que o cavalo começa a se assustar antes de que a reação dele seja muito pronunciada.

Ao sentir que o cavalo poderá assustar, tente atrair a atenção do cavalo pela ação da perna interna. Deve-se evitar puxar as rédeas para trás, o que pode piorar a situação. Faça uso da espádua adiante , mantendo o contato, para ultrapassar aquilo de que o cavalo tem medo. Isso ajudará a controlar as espáduas, ajudará o cavalo a manter-se na pista – e a perna interna lembrará o cavalo de ficar atento às suas ajudas.

Finalmente, transmita confiança ao seu cavalo. Tente não ser o primeiro a demonstrar medo, preocupações, sustos – ele pode perceber sinais de que o cavaleiro está tenso, e pode tentar fugir da situação de algum modo.”

A seção Pergunte ao expert tem como objetivo responder a dúvidas enviadas pelos leitores. Tem alguma pergunta? Escreva para Adestramento Brasil.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.