Coudelaria Ilha Verde busca expansão no mercado internacional

A medalha de bronze conquistada nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007 garantiu uma vaga inédita por equipe para o Brasil nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008. Naquele ano, outro feito marcaria a criação brasileira de cavalos lusitanos: Nilo V.O., criação da Coudelaria Ilha Verde e montaria de Rogério Clementino, foi o primeiro lusitano nascido no Brasil a competir em um Pan-Americano — o animal também foi escalado para Pequim.


tryon_2018_patrocinadores

Fazer os animais nacionais despontarem no cenário europeu do adestramento tem sido a estratégia da Ilha Verde para sua expansão internacional. Por isto, anualmente, cavalos do ferro V.O. embarcam para Alemanha para serem preparados por João Victor Marcari Oliva. “Mandamos, por ano, dois cavalos tops para treinamento com o João na Europa. Ele acaba de treinar lá e vende”, conta José Victor Oliva, proprietário da Coudelaria Ilha Verde.

João, integrante da equipe brasileira nos Jogos Equestres Mundiais, reside há quatro anos na Alemanha treinando com Norbert van Laak. O cavaleiro, que defendeu o Brasil nos Jogos Olímpicos Rio 2016, foi medalha de ouro no Sul-Americano de 2014 e de bronze no Pan de Toronto 2015, tem exercido papel fundamental na seleção do plantel de lusitanos e animais de raças alemãs da Coudelaria Ilha Verde, com objetivo de obter animais de alto desempenho para o adestramento.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Para a Europa também embarcam, periodicamente, cavaleiros da Ilha Verde para estudar adestramento clássico. “Contamos com quatro ginetes que se revezam, ficando três aqui e um morando com o João. Além disto, temos clínicas dadas no Brasil por profissionais e juízes para aperfeiçoamento”, detalha José Victor Oliva. O time conta com Renderson Oliveira, Murilo Augusto Machado, Eduardo Alves de Lima e Victor Trielli Ávila.

Atualmente, o haras cria cavalos lusitanos e warmblood para adestramento. Por vinte anos, no entanto, a criação foi voltada exclusivamente ao puro sangue lusitano (PSL). A partir da década de 2010, a Coudelaria Ilha Verde passou a investir em raças alemãs, em especial a oldenburg. Hoje, o haras tem 80 animais e 20 potros são esperados para nascer neste ano nas instalações no interior de São Paulo.

O foco principal está em aumentar as vendas dos animais para Estados Unidos e países europeus. De acordo com Victor Oliva, o mercado internacional é mais interessante, devido à valorização dos cavalos de adestramento, que alcançam preços muito superiores ao obtidos no Brasil.

Por aqui, criações do haras, como Jorge, Senhorita e Invulgar, têm disputado provas de cavalos novos no Campeonato Paulista de Adestramento e em concursos nacionais de adestramento.

Fotos divulgação

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.