Tag: João Victor Marcari Oliva

Brasileiros sobem no ranking da FEI após WEG

Os quatro brasileiros que disputaram os Jogos Equestres Mundiais subiram posições no ranking de adestramento da Federação Equestre Internacional (FEI), que divulgou, nessa segunda-feira (01/10), os resultados até 30 de setembro de 2018 — Laura Graves e Verdades tomaram a liderança e são número um do mundo.
Leia mais

João Victor Oliva fala sobre treinos em WEG

TRYON, EUA — Os treinos com Xiripiti para disputar os Jogos Equestres Mundiais (WEG) têm se intensificado gradativamente, depois da viagem da Alemanha até os Estados Unidos, contou João Victor Oliva, em entrevista em vídeo ao Adestramento Brasil. No bate-papo, ele comentou sobre a saúde do cavalo, o clima e sobre como foi a inspeção veterinária. Leia mais

Coudelaria Ilha Verde busca expansão no mercado internacional

A medalha de bronze conquistada nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007 garantiu uma vaga inédita por equipe para o Brasil nos Jogos Olímpicos de Pequim 2008. Naquele ano, outro feito marcaria a criação brasileira de cavalos lusitanos: Nilo V.O., criação da Coudelaria Ilha Verde e montaria de Rogério Clementino, foi o primeiro lusitano nascido no Brasil a competir em um Pan-Americano — o animal também foi escalado para Pequim.

Leia mais

“O cavalo tem de se sentir bem quando você se aproxima”, diz João Victor Oliva

Quem acompanha João Victor Marcari Oliva no Instagram tem a certeza de que ele vive para os cavalos. Ele compartilha com os 70,3 mil seguidores parte de seus treinos, passeios pelo campo e rotina de competições. João mora na Europa há quatro anos. Mudou-se para Alemanha com objetivo de treinar e estar perto dos melhores. A localização lhe dá a oportunidade de disputar diversas competições de níveis nacionais e internacionais. Era de se esperar, portanto, que o cavaleiro de 22 anos, integrasse o Time Brasil para os Jogos Equestres Mundiais (WEG, na sigla em inglês). Leia mais

Maior nota do Brasil em WEGs foi 63,843% em 2014

O time que representará o Brasil nas competições de adestramento dos Jogos Equestres Mundiais tem o desafio de melhorar as notas. Desde que estreou na competição, a mais importante depois dos Jogos Olímpicos, os conjuntos brasileiros vêm aumentando a pontuação. Agora, o recorde a ser batido é 63,843%, obtido por João Victor Marcari Oliva com Signo dos Pinhais na última edição dos jogos. Leia mais