Juízas FEI 4* fazem balanço das provas do Troféu Eficiência e DTC

O fim de semana de 3 e 4 de julho foi agitado para o adestramento. No sábado, a temporada de provas da Federação Paulista de Hipismo (FPH) teve início com uma etapa no Clube Hípico de Santo Amaro. E a entidade também chancelou o DTC Freestyle, prova que teve como objetivo mostrar o adestramento para um público de salto. Presentes nos júris de ambas as competições, as juízas internacionais FEI 4* Natacha Waddell e Claudia Mesquita compartilharam com Adestramento Brasil suas impressões.

A prova da FPH, válida como etapa do Troféu Eficiência, ocorreu junto com o concurso completo de equitação (veja entrevista com os diretores da FPH e CBH sobre a importância do adestramento no CCE). No DTC, a prova, valendo premiação em dinheiro, ocorreu ao término das provas de salto na pista que fica perto do lago e os conjuntos se apresentaram no estilo livre, enquanto ocorria a disputa de 1,50 m do salto.

Dada a largada da temporada FPH
“Adestramento é adestramento, não importa se está no CCE. No passado, a gente fazia muita prova do clássico com CCE. Inicialmente, eles faziam as reprises deles, depois começaram a entrar nas nossas e, inclusive, a ganhar. Um caso é da Renata Rabello que é oriunda do CCE e que foi pro Pan do Rio. Então, juntar o adestramento com o CCE é muito importante, até porque um ajuda o outro e enriquece as provas”, ponderou Claudia Mesquita.

Waddell destacou que, no concurso completo, viu boas apresentações e outras nem tanto, assim como no adestramento, mas houve cavalos que lhe chamaram a atenção. “Especialmente, um cavalo de cinco anos no CCE 2* que estava extremamente bem montado e bem adestramento; e de bridão, o que foi uma grata surpresa”, disse Waddell.

No adestramento, foram 37 inscritos na prova da FPH, sendo as séries mais disputadas a preliminar, a elementar e a média 2 – todas no amador. Tanto Waddell como Mesquita julgaram na pista 1, onde se apresentaram conjuntos de média 2, forte 1, forte 2 e grande prêmio. “Na média 2, tiveram provas bem bacanas, nas quais os cavalos estavam, para a maioria, na reprise que deveriam estar”, ponderou Waddell.

Já na forte 1, Natacha Waddell elogiou a apresentação da Raquel Mendonça de Mattos com Franco. “Ela monta esse cavalo desde o início e agora na forte 1 ela mostrou uma prova bem desenhada e muito bem pensada, principalmente, em termos de traçado e preparação de movimentos”, justificou a juíza.

O resumo da primeira prova da temporada da FPH é positivo na avaliação de ambas as juízas; pelo menos na pista 1. “A gente teve de tudo”, disse Mesquita, quando questionada sobre a qualidade das apresentações. “Acho que agora a tendência é melhorar. A turma está sentindo falta de prova”, acrescentou.

Juízas avaliaram as reprises de dentro dos carros

Carros como cabine
O DTC Freestyle foi uma prova diferente, inovadora e, justamente, por isso, teve seus percalços. “Tudo que é embrionário, que está iniciando, às vezes, você tem alguns problemas, mas nada que não seja superável. A prova foi muito bonita; é importante ter esse tipo de evento. Adestramento precisa aparecer onde está o salto, precisa de visibilidade”, ressaltou Mesquita.

A competição contou com cinco conjuntos e distribuiu premiação em espécie no total de R$ 12 mil, sendo R$ 5 mil para o conjunto com maior pontuação; R$ 4 mil para o segundo e R$ 3 mil para o terceiro.

Sem casinhas, as juízas — Sonja Hanssen completou o júri — avaliaram o desempenho dos conjuntos de dentro de caminhonetes (foto). “Todos os juízes estavam em carros, o que na Europa é bastante comum. Dá para julgar sem problema algum”, explicou Mesquita.

Para Waddell, os conjuntos de small tour mostraram cavalos muito interessantes chegando à intermediária 1.” Nos cavalos de grande prêmio, o Corsário IGS, montado por Victor [Ávila], já é conhecido, mas o outro [Arcos do Vouga, apresentado por Edneu Senhorini] está chegando agora e também tem bastante talento para o GP”, analisou.

Com relação à organização, Waddell elogiou o local e o piso. “O chão da pista é muito bom; é elástico, de muita boa qualidade. A única coisa é que, como uma prova organizada com o salto e, como o salto não tem horários definidos, você pode ter um atraso grande para o adestramento e isso, às vezes, para cavalos e cavaleiros pode ser muito ruim. Quando se organiza prova de adestramento junto com salto tem de se levar em consideração que sempre terá atraso. Aqui foram cinco cavaleiros que são bastante zen, mas, se temos muito mais conjuntos, pode ser complicado”, ponderou.

Público assistindo ao adestramento desde o boulevard de lojas

De fato, a competição, que estava marcada para começar às 14h30, teve início às 16h15, devido ao número de concorrentes na prova de salto, que ocorreu na pista onde foi armado o 20×60 e antecedeu à prova freestyle. Outro problema foi que começaram a fazer o retângulo sem trena. Sem as medidas exatas, houve retrabalho, o que tardou a montagem da pista.

No entanto, público e cavaleiros entenderam a complexidade da estrutura e foram compreensíveis. A prova seguiu a ordem de entrada e, enquanto os conjuntos se apresentavam no estilo livre, a música ambiente chamou a atenção de quem estava na parte de cima (foto).

A maior parte do público habitué ao adestramento assistiu às apresentações da arquibancada em frente à letra A. Na parte de cima, onde fica um boulevard de lojas que dá para pista principal, mais pessoas prestigiaram as apresentações.

E o sino… bem o sino foi a buzina do carro!

>>> Veja imagens e vídeos do DTC Freestyle no Instagram

MAIS INFORMAÇÕES:

03 de julho
2ª etapa do Ranking de Adestramento FPH / Troféu Eficiência — CHSA (SP) => Página do evento – FPH | Programa | Ordem de entrada | Resultados

04 de julho
Adestramento DTC Freestyle — Doda Training Center (Itatiba) => Programa | Ordem de entrada | Resultados


Apoie_AB

Informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores e anunciantes do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.

Clique e seja um apoiador via Paypal. Você que escolhe o valor!

Você também pode contribuir anunciando ou fazendo Pix (contato@adestramentobrasil.com)


Uma resposta para “Juízas FEI 4* fazem balanço das provas do Troféu Eficiência e DTC”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.