Alemanha conquista pela 25ª vez o ouro no Campeonato Europeu da FEI

Até hoje, foram 29 edições do Campeonato Europeu de Adestramento da FEI, das quais a Alemanha venceu 25 delas. Em 2021, subiram no lugar mais alto do pódio as mesmas amazonas que, há pouco, conquistaram o ouro nos Jogos Olímpicos de Tóquio: Dorothee Schneider (Faustus), Isabell Werth (Weihegold OLD), Jessica von Bredow-Werndl (TSF Dalera BB) e Helen Langehanenberg (Annabelle), essa última que embarcou ao Japão como reserva e acabou não competindo. E, embora as cavaleiras fossem as mesmas, suas montarias não — apenas von Bredow-Werndl apresentou-se no Campeonato Europeu com o mesmo cavalo. O Reino Unido levou a prata e a Dinamarca ficou com o bronze.


Apoie_AB

Informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores e anunciantes do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.

Clique e seja um apoiador via Paypal. Você que escolhe o valor!

Você também pode contribuir anunciando ou fazendo Pix (contato@adestramentobrasil.com)


O Campeonato Europeu de Adestramento da FEI realizado em Hagen, na Alemanha, de 7 a 12 de setembro, começou com os britânicos fechando o primeiro dia de disputas por equipes na liderança com 77.671 pontos. A Dinamarca fechou a terça com 75.078 e a Alemanha com 74.985. Contudo, o segundo dia de provas mudou o cenário.

Carl Hester foi o primeiro a entrar no picadeiro pela Inglaterra e pontuou 74,845% com En Vogue. À FEI, Hester disse que a prova foi brilhante em algumas partes e decepcionante em outras. “Não merecia mais pontos, cometi muitos erros e estou apenas desapontado por ter cometido erros, porque não foram grandes erros”, disse Hester. Ele vê um grande desenvolvimento no cavalo castrado de 12 anos. “O que ele fez em um ano – ele nunca teria entrado naquela arena há um ano!”, ressaltou.

Pela Dinamarca, que, até então, segurava a prata, Daniel Bachmann Andersen foi o primeiro dinamarquês a entrar e pontuou 76,366% com o castrado Marshall-Bell de apenas nove anos de idade.

Mas, então, Werth e sua égua Weihegold OLD entraram em pista e, segundo relato da FEI, era possível sentir a mudança da maré, embora a lenda alemã claramente não tenha ficado feliz com sua pontuação. O teste, escreveu a FEI, foi tecnicamente brilhante, fechando o GP com 79,860%. “Tivemos apenas um pequeno erro no final da mudança a dois tempos, onde ela foi um pouco rápida no final, mas a última linha do meio foi excelente, então, fiquei muito feliz. Mas foi uma pontuação abaixo de 80%. Nos últimos três anos, tive apenas uma competição com ela abaixo de 80% e foi em Paris, na final da Copa do Mundo. Mas é claro que você tem que levar isso de forma esportiva … ”, disse a lenda alemã.

Cathrin Dufour e Bohemian da Dinamarca chegaram muito perto da pontuação principal de Werth, contudo, um pontinho na pirueta do primeiro galope os impediu de um resultado ainda maior. Dufour finalizou sua apresentação um pouco como Hester da Grã-Bretanha, feliz e frustrado, tudo ao mesmo tempo. “Pode ter sido o melhor aquecimento que já fiz, ele se sentiu fantástico e estava quase mais quente do que Tóquio, mas ele se sentiu muito bem!”, Dufour disse.

“Tivemos um pequeno mal-entendido antes e eu consegui salvar o movimento, mas, na pirueta esquerda do galope, ele queria virar um pouco demais e eu tentei corrigi-lo, talvez um pouco rude demais. Ele é um cavalo quente, então, ele reage muito rápido, mas acho que consegui resolver rapidamente e fizemos uma segunda pirueta muito boa ”, explicou Dufour. O conjunto tirou 3,6 para a primeira pirueta, mas recebeu impressionantes 8,9 quando a segunda pirueta saiu muito bem.

A alemã von Bredow-Werndl foi a quarta última a entrar no grupo final e fechou com uma marca brilhante de 84,099% em uma reprise que exibiu o tipo de classe que os espectadores esperam da medalha de ouro de Tóquio com sua égua TSF Dalera BB, de 14 anos. “Ela é maravilhosa! Ela estava em chamas, mas ainda tão focada e concentrada que eu não poderia pedir mais. Do primeiro ao último segundo, ela não me deu nenhuma dúvida!”, ressaltou Jessica von Bredow-Werndl (GER), que, recentemente, foi nomeada número um do mundo.

Questionada pela FEI se ela se sentia sob pressão, porque sua equipe realmente precisava de uma boa pontuação, especialmente com a britânica Charlotte Dujardin ainda para entrar, ela admitiu que sim, porque as margens ainda estavam um pouco próximas. “Não foi tão fácil quanto em Tóquio, porque em Tóquio eu só tive que alcançar 72% para ganhar o ouro para a equipe. Aqui, foi um pouco mais, mas, de qualquer forma, estou sempre dando o meu melhor e Dalera também! ”, disse ela.

A última britânica a ir, Charlotte Dujardin e Gio, de 10 anos, fecharam com 79,829%, o que a colocou em terceiro individualmente, atrás de Werth, em segundo, e von Bredow-Werndl no topo. Assim, a Alemanha terminou com uma contagem final de 238,944 pontos, seguida da Grã-Bretanha com 232,345, enquanto a Dinamarca terminou em terceiro lugar no bronze com 231,165.

Com as medalhas da equipe definidas, as atenções se voltam para o grande prêmio especial desta quinta. A rivalidade vai ser realmente intensa novamente, especialmente, porque os cavalos agora estão muito mais familiarizados com a pista de Hagen.

* Com informações da FEI. Foto: FEI/Liz Gregg

Uma resposta para “Alemanha conquista pela 25ª vez o ouro no Campeonato Europeu da FEI”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.