Brasileiro e Taça Brasil começam com provas de cavalos novos, profissionais, sênior e júnior

Logo_Manege_Mon_ChevalApós todos os cavalos apresentados, na quinta-feira (21/11), passarem na inspeção veterinária, o Campeonato Brasileiro e a Taça Brasil de Adestramento começam nesta sexta (22/11) com provas de cavalos novos, categorias profissional, sênior (forte 2) e júnior (média 2). As provas ocorrem nas duas pistas oficiais de adestramento do Clube Hípico de Santo Amaro.


Apoie_AB_PayPalApoie o jornalismo profissional
Desde o lançamento, Adestramento Brasil leva informação confiável e relevante, ajudando aos leitores a compreender a modalidade. Não fechamos o conteúdo para assinantes. Por isto, contamos com a colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.
Prefere anunciar? Confira o mídia kit e fique por dentro das opções para divulgar a sua marca: escreva para contato@adestramentobrasil.com


No primeiro dia de provas, 48 conjuntos se apresentam. Com oito na disputa, a média 1 profissional é a mais concorrida, seguida da média 2 profissional, cavalos novos 4 anos e elementar profissional com sete em cada. A sênior que hoje executa a reprise prêmio São Jorge tem cinco conjuntos.

A Confederação Brasileira de Hipismo ainda não divulgou a lista completa dos conjuntos competindo no Brasileiro e na Taça Brasil. Tampouco foi divulgado oficialmente quando terminam as provas dos profissionais. Matéria no site da CBH apontou quem 110 conjuntos foram inscritos. Nas últimas edições, tanto em 2017 quanto em 2018, o CBA e Taça Brasil não chegaram a 80 concorrentes.

Haverá transmissão ao vivo pela internet das provas de sábado e domingo.

Além dos juízes previamente anunciados (Sandra Smith de Oliveira Martins, como presidente, e, como membros, Claudia Moreira de Mesquita, Natacha Waddell, Rosalind Flosi de Vasconcellos Macedo, Márcio Navarro de Camargo e André Ganc), Petra Garbade, do Rio Grande do Sul, foi adicionada à lista.

Ordens de entrada: sexta 22/10 – pista 1 / pista 2 

Notas mínimas
O CBA e a Taça Brasil exigem que os conjuntos alcancem porcentuais mínimos para sagrarem-se campeões e vice. Para as categorias pônei, iniciante, minimirim, mirim, júnior, jovem cavaleiro, amador e amador top, o porcentual mínimo é de 61% para sagrar-se campeão e de 60% para vice.  Já para sênior, sênior top, intermediária (médium tour) e cavalos novos o porcentual mínimo para sagrar-se campeão é de 65% e vice-campeão, 64%. Para a categoria juvenil, criada em 5 de novembro, a CBH não divulgou os porcentuais mínimos.

Não está claro no programa do CBA se a nota mínima é por prova ou na média no casos das categorias com mais de uma reprise a ser executada. Já o regulamento 2019 fala em média final das provas. Para sagrar-se campeão e vice também é necessário completar o número de provas exigidas em cada categoria e série.

regra_nota_regulamento-CBH_2019
CBA_TacaBrasil_2019-clique

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.