Por Covid-19, FEI conduzirá Assembleia Geral de forma virtual

A Federação Equestre Internacional (FEI) decidiu realizar a Assembleia Geral 2020 de forma virtual. A principal reunião da entidade, que é a plataforma para discussões e votação das principais decisões da FEI e da governança do esporte, estava marcada para novembro próximo em Joanesburgo, na África do Sul, em novembro próximo. O cancelamento do encontro presencial foi devido aos requisitos de distanciamento físico e às restrições de viagem em decorrência da pandemia da Covid-19.


Apoie_AB_PayPalSe você acompanha a nossa cobertura, sabe que informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.
Clique e seja um apoiador. Você que escolhe o valor!

Prefere anunciar? Confira o mídia kit e fique por dentro das opções para divulgar a sua marca: escreva para contato@adestramentobrasil.com


A decisão foi aprovada pelo Conselho da FEI durante reunião de três dias, 23 a 25 de junho, por meio de videoconferência. O Conselho também deu seu apoio unânime para alocar a Assembleia Geral de 2021 em Joanesburgo. Em nota, o presidente da FEI, Ingmar De Vos, afirmou que a segurança da comunidade é a prioridade e, embora seja lamentável cancelar a Assembleia Geral pessoalmente neste ano, conduzi-la pela Internet foi o mais responsável a se fazer.

Com a pandemia legalmente definida como “força maior” na Suíça, o governo federal do país adotou medidas temporárias ad hoc para facilitar a organização de reuniões gerais para associações da Suíça como a FEI. Sob esses regulamentos especiais, a FEI pode realizar sua Assembleia Geral eletronicamente. Outras grandes reuniões internacionais, incluindo a sessão do COI do próximo mês, também serão realizadas online.

A FEI informou que está considerando uma série de soluções eletrônicas para administrar a Assembleia Geral online e que as comunicará às federações nacionais oportunamente.

Reunião do Conselho
Além da mudança da Assembleia Geral, a reunião do Conselho da FEI, de 23 a 25 de junho, também debateu as perspectivas financeiras da FEI. As contas de 2019 foram aprovadas. O diretor-financeiro da entidade apresentou o orçamento revisado para 2020, prevendo uma perda de 8,229 milhões de francos suíços (R$ 47,5 milhões na cotação de hoje). Este valor refletiu uma redução estimada na receita total de
26,62 milhões de francos suíços que não incluíam a contribuição do Comitê Olímpico Internacional (COI) normalmente distribuída em um ano olímpico.

A ata da reunião aponta que a perda de receita foi compensada por uma “rigorosa redução no total de despesas” de CHF 20.753.000, incluindo medidas temporárias de desemprego para os funcionários da FEI, bem como adiamento ou cancelamento de todos os projetos não essenciais. O diretor-financeiro enfatizou que, embora a perda geral seja importante, ela não ameaça a existência de curto ou médio prazos da FEI e que a FEI vai continuar buscando medidas de redução de custos para garantir um mínimo de empate nas reservas.

A FEI somou um total de 3.352 eventos cancelados até o momento neste ano, sendo 2.953 devido à Covid. Em adestramento, especificamente, foram 563 provas canceladas, com 514 por causa da pandemia.

Acesse todas as atas aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.