Jessica von Bredow-Werndl fecha Europeu com três ouros; João Oliva faz 68,170% no kür de Hagen

Jessica von Bredow-Werndl está em sua melhor fase com a égua TSF Dalera BB. A alemã terminou o Campeonato Europeu, realizado em Hagen, na Alemanha, de 7 a 12 de setembro, com três medalhas de ouro: por equipe, no GPS e no kür, este último disputado no sábado (11/09), quando a dupla fez 91,021%. Também competindo em Hagen, mas no CDI 3*, o brasileiro João Victor Marcari Oliva fez 68,170% no grande prêmio estilo livre.


Apoie_AB

Informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores e anunciantes do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.

Clique e seja um apoiador via Paypal. Você que escolhe o valor!

Você também pode contribuir anunciando ou fazendo Pix (contato@adestramentobrasil.com)


“É como um conto de fadas, a prova de hoje [sábado] foi a melhor que já me senti!”, disse von Bredow-Werndl, de 35 anos que também ganhou tudo nos Jogos Olímpicos de Tóquio. “Pode não ter sido a melhor pontuação de todos os tempos, mas para mim foi a melhor sensação que já tive com Dalera. Fiquei muito emocionada depois de terminar. Não importa os pontos ou o lugar que consegui, fiquei muito feliz!”, acrescentou, em entrevista à FEI.

A alemã von Bredow-Werndl ficou três pontos percentuais à frente da dinamarquesa Cathrine Dufour, que levou a prata com Bohemian. O bronze ficou com Charlotte Dujardin e Gio. Isabell Werth fez 84,896% com Weihegold e terminou em quarto.

“Estou muito feliz, primeiro, porque fiz uma super apresentação, quase perfeita. Tivemos um pequeno erro no final e esse foi totalmente meu erro. Crescemos muito desde quarta-feira desta semana e hoje ele se sentiu tão feliz, tão pronto para entregar. Foi muito fácil de lidar. Eu estava de volta sem empurrar, sem forçar, apenas curtir e dançar com ele!”, contou Dufour à FEI.

A música escolhida pela dinamarquesa – a emocionante de Les Miserables – adicionou uma pungência à sua performance. “Isso expressa algo sobre onde estou na minha vida. Ela transmite uma espécie de mensagem: que estou realmente curtindo a vida e estou em um bom lugar agora e que meu cavalo e eu encontramos nosso caminho juntos. Me sinto muito confortável com o que estou fazendo com minha equipe, com as pessoas que tenho ao meu redor, tenho uma super família, uma família a mais e isso é fantástico!”, ressaltou Dufour.

Charlotte Dujardin afirmou que ficou extremamente satisfeita com o resultado. Com apenas dez anos de idade, o KWPN castrado Gio ainda está em uma curva de aprendizado. Com pouca exposição aos esportes de alto desempenho, Gio levou o bronze em Tóquio e surpreendeu em Hagen.

“Estou muito orgulhosa dele, é apenas a sua segunda vez com aquela música e, como você pode ver, o grau de dificuldade é imenso. As Olimpíadas foram a primeira vez que fiz esta reprise e não houve erros lá. Infelizmente, cometi um erro aqui – não erro do cavalo – e pensei que isso teria me custado uma medalha. Ainda é frustrante que eu tenha cometido esse erro e estou tão zangada comigo mesma, porque ele se esforçou tanto, mas, obviamente, ganhamos medalhas!”, avaliou Dujardin, atleta do Reino Unido e de 35 anos.

Bella Rose com cólica – O Campeonato Europeu foi especialmente difícil para Werth, uma vez que, enquanto competia, a égua Bella Rose, sua montaria em Tóquio, passou por uma cirurgia de cólica justamente no período. A égua, segundo relatos internacionais, está bem e em recuperação.

Os Jogos Olímpicos de Tóquio marcaram o encerramento de uma grande carreira de Bella Rose; o término de uma trajetória marcada por grandes conquistas, mesmo após ter ficado afastada por 3,5 anos das competições devido a uma lesão. Após conquistar medalhas de ouro por equipe e prata individual na sela de Isabell Werth, a aposentadoria da égua Bella Rose 2, de 17 anos e filha de Belíssimo, foi anunciada logo após a olimpíada e estava marcada para acontecer no CHIO Aachen, que está em curso nestas semanas.

Brasileiro no CDI 3* – Após ter classificado em quinto com 70,043% na prova de grande prêmio no CDI 3* de Hagen, que ocorreu concomitantemente com o Campeonato Europeu, João Victor Marcari Oliva e o puro sangue lusitano Escorial Horsecampline disputaram o GP em estilo livre e com música neste domingo.

Os 15 conjuntos mais bem classificados no GP ficaram aptos para competir – a escolha deles – ou o grande prêmio especial com música ou o grande prêmio estilo livre com música, esta última que foi a opção do João Oliva. A dupla fez 68,170% e ficou em sexto – foram apenas sete competidores no GP Freestyle.

Com informações da FEI | Foto: FEI/Liz Gregg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.