Claudia Mesquita ministra curso de formação e atualização para juízes

Nos dias 23 e 24 de abril, a juíza internacional FEI 4* Claudia Mesquita ministrará curso formação e atualização para juízes na Sociedade Hípica Paulista. As aulas se focarão nos regulamentos da Confederação Brasileira e da Federação Paulista de Hipismo, abordando os princípios básicos do adestramento e fomentando o debate sobre situações.

https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=J56ZYZZLKPPV4&source=url

Haverá também exame para ingresso e promoção ao quadro da FPH.

“Como mudaram os regulamentos da CBH e da FPH, há necessidade de atualização. Também temos objetivo de que mais gente ingresse no quadro de juízes da FPH”, disse Mesquita. De acordo com ela, para o ingresso no quadro paulista de juízes, mesmo os candidatos que não tenham preenchidos todos os pré-requisitos, eles podem fazer o curso e terão um prazo até o fim deste ano de 2022 para cumpri-los. (Leia as regras abaixo)

O curso só será considerado válido, se o participante comparecer a todos os módulos. Serão entregues ao final do curso certificados homologados pela FPH.

O primeiro dia será dedicado à parte teórica e o segundo à prática com apresentação de vídeos para discussão de casos.

A inscrição deve ser feita até 18 de abril no valor de R$ 350,00, sendo R$ 200,00 para ouvintes. Leia o comunicado completo aqui.

Quadro de juízes FPH
Para ingressar no quadro estadual paulista, é necessário cumprir uma série de requisitos, como ser juiz em clube ou associação filiada à FPH e ter experiência comprovada de no mínimo um ano em julgamento de provas em seu clube ou associação. Também é exigido que o candidato tenha participado de provas de adestramento como amazona ou cavaleiro em eventos da modalidade em âmbito estadual. Casos excepcionais serão analisados pela diretoria de adestramento da FPH, sendo necessário realizar dois shadow judgings (SJ) e dois sit-ins, de, no mínimo, seis cavalos cada um.

Shadow Judging ou julgamento sombra é quando o juiz candidato julga de forma independente do painel de juízes oficiais da competição, sem que seus pontos sejam validados para o resultado final da prova. O juiz avaliador analisa e discute o resultado final do SJ com o juiz candidato. O juiz avaliador poderá escolher um segundo juiz para avaliar e discutir em conjunto o resultado do SJ. Já no sit-in (SI), o juiz candidato senta em conjunto com um juiz pertencente ao júri de campo oficial da competição.

Entre outras regras, a FPH estipula a idade máxima de 65 anos para ingresso no quadro, participação em um curso de formação de juízes de adestramento homologado pela FPH nos dois anos que antecedem o ingresso ao quadro, e ter realizado prova teórica e prática durante o curso de formação de juízes, com média igual ou superior a sete em cada uma delas. Confira todas as exigências no regulamento da FPH.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.