Alterações nas categorias marcam novo regulamento da CBH de adestramento

Fim da série iniciante e das categorias juvenil e amador top, além de mudança na estrutura do texto e embocaduras permitidas. Essas são algumas das alterações que constam no novo regulamento da Confederação Brasileira de Hipismo, cuja versão com marcação foi lançada em 11 de fevereiro. Adestramento Brasil aponta as principais modificações.

https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=J56ZYZZLKPPV4&source=url

O texto do regulamento foi aperfeiçoado em diversas partes de modo a ficar mais claro e conciso. A principais mudanças com relação à edição de 2021 podem ser verificadas na versão com marcação – aqui.

Como adiantado por Sergio de Fiori, diretor de adestramento da CBH, em entrevista em vídeo, o Código de Conduta FEI foi incluído no início do regulamento. Segundo Fiori, todas as alterações adotadas foram decididas em consenso entre as federações estaduais e a CBH, na presença de um membro da comissão de atletas.

Categorias
Houve uma reestruturação das categorias para as provas nacionais. Não há mais juvenil e nem amador top. Agora, atletas que não estejam em suas categorias — como pônei escola, minimirim, mirim, juniores e jovens cavaleiros — concorrem, em igualdade de condições, com seniores amadores, no que a CBH chamou de categoria aberta.

Também não existe mais amador top. Assim, nas séries forte 2, intermediária e especial as provas serão disputadas indistintamente, em igualdade de condições, havendo apenas a categoria sênior, que, na série especial, leva o nome de sênior top e, na série Intermediaria, sênior intermediário.

Nas provas das séries elementar, preliminar, média 1, média 2 e forte 1, haverá premiação separadamente para sênior amador e sênior profissional, lembrando que sênior é todo competidor a partir do início do ano em que atinge a idade de 18.

A série iniciante também não consta mais da grade da CBH.

Outras modificações
Campeonato Brasileiro, Taça Brasil e Desafio Brasil ganharam capítulos à parte. Em breve, serão publicadas matérias detalhando as competições.

A regra de intervalo de tempo para provas também mudou: caiu a proibição para demais eventos estaduais ou internos ocorrendo nos dez dias que antecedem o CBA ou CDI. Em caso de conflito de datas, os eventos da CBH devem prevalecer sobre os demais eventos estaduais ou internos.

O uso da manta branca, algo que é comum, mas que não era obrigatório, passou a ser, ficando proibidas mantas coloridas ou listradas.

Houve também mudanças nas embocaduras, sendo a principal delas a proibição de freio-bridão para profissionais disputando elementar e preliminar. Verificar regulamento para mais detalhes.

Caiu também a alteração compulsória das notas dos juízes por ocasião de diferenças acima de cinco pontos porcentuais, mas manteve-se a obrigatoriedade da discussão entre os juízes no primeiro intervalo após a divulgação da nota. A nota discrepante não será mudada.

Uma resposta para “Alterações nas categorias marcam novo regulamento da CBH de adestramento”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.