Riskalla invicto pelo quarto ano no CHI Al Shaqab; João Oliva nos 70% no GP

Pelo quarto ano consecutivo, Rodolpho Riskalla venceu os três dias de provas no grau 4 do CPEDI 3* do CHI Al Shaqab, em Doha, no Catar. O tetra de Riskalla foi com seu parceiro dos Jogos Paralímpicos de Tóquio, Don Henrico, com quem fez 77,500% na reprise team test, 78,902% na reprise individual e 82,483% na estilo livre. Também competindo em Doha, João Victor Marcari Oliva começou a temporada 2022 com Escorial pontuando 70,065% no GP (12º lugar) e 69,575% no GPS (4º). Falando com o Adestramento Brasil, ambos os cavaleiros avaliaram seus desempenhos e ressaltaram a importância dessa prova como preparação para o Campeonato Mundial da Dinamarca.

https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=J56ZYZZLKPPV4&source=url

Medalhista de prata na última paralimpíada, Riskalla destacou que o cavalo, apesar de ter 19 anos, está em boa forma e elogiou a infraestrutura da competição. “Ele sempre vai bem em Doha, porque o ambiente é agradável, as cocheiras são boas, o som é bom. Tudo é bom”, disse.

O CPEDI 3* do CHI Al Shaqab foi a estreia do conjunto em concursos internacionais neste ano de 2022. “É a primeira prova internacional do circuito, mas já é julgada por juízes que julgaram a Olimpíada, são juízes que vão julgar o Mundial, então, é uma prova importante do circuito e lógico que já é uma preparação para o Mundial”, apontou Riskalla.

Antes do Campeonato Mundial do Paraequestre de Herning 2022, na Dinamarca, Riskalla compete no circuito de Wellington, na Flórida (EUA), com cavalo emprestado. Depois, vai para Dinamarca competir com Don Henrico como preparação para Herning e terá um tempo de descanso. “Agora é continuar para chegar na melhor forma possível para o Mundial”, assinalou.

CDI 5* — No adestramento, João Victor Marcari Oliva fez sua primeira prova da temporada 2022 com Escorial já em um concurso internacional cinco estrelas do CHI Al Shaqab, em Doha. “Senti o meu cavalo um pouco tenso dentro da prova, mas mesmo assim conseguimos fazer resultado no primeiro dia acima dos 70% e com muitas coisas para melhorar”, avaliou.

“Foi a primeira prova do ano, já em um cinco estrelas e em um continente diferente, com uma viagem muito longa. Foi uma prova em um estádio muito grande, com bastante gente, bastante informação”, acrescentou.

Os planos de Oliva estão todos voltados para o Campeonato Mundial da Dinamarca. “Acho que a gente precisa competir e tirar o cavalo de casa para chegar cada vez melhor no Mundial, que é o nosso objetivo deste ano, então, todas as provas que forem antes serão uma preparação para o Mundial”, ressaltou.

Mais informações de ordens de entrada e resultados na página do concurso.

Crédito da foto: Divulgação | Lukas Kowalski

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.