GSP: recorde pessoal de Sarah Waddell e melhor prova de Victor Ávila com Corsário IGS

A prova de grande prêmio especial, no último dia do CDI 3*, na Sociedade Hípica Paulista, teve alegria a mais para dois competidores. Montando Binjora, Sarah Waddell ganhou com 70,766%, melhorando, portanto os 69,565% do GP, e estabelecendo seu novo recorde pessoal. Já o segundo colocado, com 68,021%, Victor Ávila contou que a reprise foi a melhor que já fez com Corsário ISG. Em entrevistas a Adestramento Brasil, os dois cavaleiros falaram que saíram felizes do internacional.

Sarah Waddell optou por competir com Binjora, com quem havia ganho o grande prêmio, porque pelas regras da Federação Equestre Internacional, quando se entra com dois animais é preciso escolher um para GPS — quando há GPS e kür pode haver a possibilidade de inscrever cada um em uma reprise. “No começo, a gente tinha planejado entrar só com Bojangles no especial, então, não treinei nenhuma vez o GPS com Binjora. Acabei, no sábado, que foi no nosso dia de folga, treinando algumas partes do especial, que seriam um pouco mais difíceis e diferentes para entrar no domingo, já que tinha decidido entrar com ele”, contou.

As duas provas que a cavaleira fez no CDI 3* tiveram um significado especial: “Tantos no GP como no GP especial consegui fazer meus recordes pessoais de nota, mais de 70%. Então, foi muito legal e emocionante fazer essa reprise [GPS] e fazendo como eu queria fazer. Além disso, conseguir conquistar esta nota cobiçada e entrar no clube dos 70%. Foi um fim de semana fantástico!”.

Falando sobre a reprise do GPS, Waddell disse que o cavalo lhe deu uma superconfiança. “Eu fui para fazer uma prova limpa, sem erros e eu acho que eu consegui. Tenho umas coisas para polir para a próxima prova, mas, no geral, eu gostei bastante. Os comentários dos juízes nas súmulas foram muito positivos e me deram bastante para pensar para a próxima prova coisa”, disse. O conjunto deve disputar o CDI 3* de Tatuí em agosto.

Melhor reprise
Victor Trielli Ávila também saiu muito feliz do grande prêmio especial. “Fiquei bem contente com GPS; eu dei meu melhor, o cavalo deu seu melhor também. Foi uma prova toda limpa; a melhor prova de longe que já fiz com o Corsário. Já no GP, eu tive vários erros e não pude subir tanto a nota como fiz no especial, mas isso acontece; é tentando acertar que isso acontece, sempre nesta intenção. Mas fiquei muito, muito feliz com o resultado final do cavalo. O GP, mesmo com erros, foi com qualidade e o GPS foi especial, uma das melhores provas que fiz na minha vida”, afirmou.

Agora, o conjunto se prepara para superar os porcentuais em Tatuí. Corsário está há quatro temporadas com Victor Ávila, tendo competido em small tour nos quatros CDIs que foram classificatórios para o último Jogo Pan-Americano. “Foi um cavalo que chegou de repente para mim naquela época e não tive tempo de preparação. Ele teve uma lesão no pé direito séria depois e ficou quatro meses parado. Voltou bem e, desde então, está crescendo. Quando voltamos, fui fazendo a carreira dele no GP e fomos duas vezes campeões brasileiros.”

Na média das duas provas e com os três pontos porcentuais acrescidos, segundo as regras da Confederação Brasileira de Hipismo, Ávilla e Corsário têm a segunda melhor média (69,4125%), apenas atrás de Paulo Cesar dos Santos e Fidel da Sasa JE (70,250%).

Adestramento Brasil está compilando em planilha os porcentuais para a seletiva do Time Brasil para Asu 2022, segundo as regras da CBH, e também as notas para compor índices para COC. Acompanhe aqui.

Além de Corsário, Victor Ávilla também tem Gabarito HI na corrida por uma vaga na equipe brasileira. O lusitano está com o cavaleiro desde o fim do ano passado, quando disputaram o Campeonato Brasileiro, mas ele ficou parado devido a uma lesão e está retomando agora. “Ele voltou a trabalhar faz uns 25 dias, mas o cavalo retomou bem”, disse. Ávila avalia que Gabarito foi numa crescente nas provas do CDI 3*, quando classificou em sétimo na São Jorge, em nono na inter 1 e em segundo na inter 1 estilo livre.

“No primeiro dia, ele estava em uma atitude; no segundo dia, com uma atitude melhor, apesar de a nota não ter sido como a do primeiro dia e hoje [domingo] a prova foi bem boa mesmo, tanto que fomos segundo lugar, com nota acima de setenta. Acho que ele vem em uma crescente. Com mais um mês de trabalho, acho que ele chega forte para Tatuí”, analisou.

>>> Programas, ordens de entrada e resultados

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.