Tag: Pia Aragão

Chefe de equipe, Pia Aragão avalia desempenho dos conjuntos no Mundial de Herning

Chefe da equipe brasileira de adestramento, Pia Aragão acumula conquistas e anos de experiência como amazona e treinadora. Representou o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo, em 2003, montando BF Phantom, e foi medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos do Chile em 2014 com Zepelim Interagro. Mas Pia Aragão (no canto esquerdo da foto) é mais que isso. Com seu sotaque único, ela é referência entre os cavaleiros. Tanto que diversos atletas de alto rendimento contaram, em diferentes entrevistas ao Adestramento Brasil, que é a ela que eles recorrem quando têm dúvidas ou quando querem pensar a reprise kür. Assim, foi natural quando o nome dela foi anunciado pela atual gestão como chefe de equipe. Desde então, Pia vem acompanhando os conjuntos e esteve em Herning para o Campeonato Mundial de Adestramento. Confira a seguir como ela avaliou a participação brasileira na Dinamarca.

Continue lendo “Chefe de equipe, Pia Aragão avalia desempenho dos conjuntos no Mundial de Herning”

CBH quer medalha de ouro no Odesur para garantir o Pan

A Confederação Brasileira de Hipismo, em um evento presencial restrito e para o qual o veículo de imprensa Adestramento Brasil não foi convidado, apresentou seus projetos para 2022. As modalidades olímpicas, incluindo dressage, ficaram para a segunda parte da apresentação, que começou às 20 horas e foi até cerca de 21h40. Os diretores da entidade falaram rapidamente acerca de seus panos para o ano. A CBH também anunciou Gauss Capital e Credit Suisse como os seus patrocinadores, uma promessa da chapa que venceu as eleições de dezembro.

Continue lendo “CBH quer medalha de ouro no Odesur para garantir o Pan”

CBH nomeia Claudia Mesquita como diretora do paraequestre e Barbara Laffranchi, do CCE

A nova gestão da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), liderada por Fernando Sperb (Fêfo), divulgou mais nomes que compõem o quadro de diretores e comissões. Claudia Mesquita, juíza internacional de adestramento FEI 4* e juíza nacional oficial do paraequestre, assume como diretora do adestramento paraequestre e Barbara Laffranchi, VP da entidade, como diretora do concurso completo de equitação (CCE). A lista traz, entre outras nomeações, Pia Aragão como chefe de equipe do adestramento. Sergio de Fiori já havia sido anunciado como diretor de dressage.

Continue lendo “CBH nomeia Claudia Mesquita como diretora do paraequestre e Barbara Laffranchi, do CCE”

Campeão sênior, Eduardo Alves explica trabalho para subir Florisbela a small tour

No ano passado, Eduardo Alves de Lima, o Duda, venceu a Taça Brasil Profissional na média 2 com Florisbela. Foi uma disputa acirrada, na qual o conjunto terminou o primeiro dia em terceiro com 65,541% e conquistou o título após alcançar 72,588% no segundo dia. Ao dar entrevista, o cavaleiro da Ilha Verde disse que o plano era subir a égua para small tour. E assim o fez. A dupla não apenas disputou a concorrida forte 2 no Campeonato Brasileiro como levou o título de campeão para casa com porcentuais de 71,372% na prêmio São Jorge (1º lugar); 71,471% na inter 1 (1º lugar) e 72,065% no estilo livre (3º lugar). A seguir, leia a entrevista concedida pelo cavaleiro após a vitória.

Continue lendo “Campeão sênior, Eduardo Alves explica trabalho para subir Florisbela a small tour”

Provas do Pan-Americano Santiago 2023 deveriam ser big tour?

A discussão sobre se as provas dos Jogos Pan-Americanos devem ser no nível de big tour — ou seja, reprises de grande prêmio e de grande prêmio especial — voltou à pauta. O tema vem sendo foco de debates e teve como gatilho o fato de o Brasil ter conquistado a vaga por equipe para os Jogos Olímpicos de Tóquio e a perdido por não entregar, dentro do prazo determinado, o certificado de capacidade (NOC Certificate of Capability) contendo pelo menos três conjuntos que tenham obtido os requisitos mínimos de elegibilidade durante o período dos Jogos Equestres Mundiais da FEI de 2018 a 31 de dezembro de 2019.
Leia mais