Sarah Waddell vence com Baccara na estreia da égua em São Jorge

A disputa na forte 2 profissional — prêmio São Jorge segue acirrada. Na 5ª etapa do Ranking SHP, válida como 7ª etapa do Campeonato Paulista de Adestramento e 4ª da Copa ABPSL, nove conjuntos concorreram na série, sendo que oito deles tiveram nota final acima dos 66%. Sarah Waddell estreou a égua Baccara H, westfale de nove anos, e venceu com 68,922% de pontuação final.

Waddell e Baccara já haviam disputado as séries média 2 e forte 1.  No último CAN, em julho na SHP, o conjunto ganhou os dois dias de provas da forte 1 profissional e terminou com 69,334%.

“A égua chegou em setembro do ano passado e, na Alemanha, só tinha feito até média 1. Fizemos a média 2 e depois a forte 1.  A proprietária [Sophia Baptista de Oliveira] perguntou se poderia fazer a São Jorge para começar a empistar para o ano que vem, porque a égua é para ela. Tentamos e a égua foi super super bem, além das expectativas”, explicou. “Ela tem muita presença, super andaduras e uma cabeça muito boa. Mas ela é muito grande, tem o corpo é um pouco rígido , então, demorou para acertarmos o ponto, mas nos surpreendeu”, completou Waddell.

Ao comentar a prova, a juíza internacional FEI 4* Claudia Mesquita observou que o nível técnico melhorou e que conjuntos que estavam tirando classificação mais baixa encostaram no pessoal que estava indo melhor na PSJ. “Está uma disputa boa. O pessoal está apertando mais o trabalho, porque, no ano que vem, têm os Jogos Pan-Americanos e precisa melhorar”, afirmou.

Para Márcio Navarro de Camargo, agora juiz internacional FEI 2 *, os conjuntos que disputaram a PSJ estão mais maduros. “As notas foram acima dos 66%, gostei bastante. Vai passando os anos os cavaleiros ficam mais maduros e mais cientes do que estão fazendo na pista e isto foi muito bom”, avaliou.

Claudia Mesquita disse acreditar que os porcentuais devam subir. “Temos de pensar de 70% para cima para ter a chance de alguma coisa no Pan. Tivemos, há pouco tempo, os Jogos Centro-Americanos e a equipe do México venceu com 70%. E EUA e Canadá têm índices mais altos. Então, para a gente tentar o bronze precisamos fazer de 70% para cima. E para medalha de prata e ouro muito mais”, explicou.

O México ganhou os Jogos Centro-Americanos e do Caribe, que foram disputados na Colômbia, em julho. República Dominicana ficou em segundo e Guatemala, em terceiro. No individual, Yvonne Losos de Muñiz, da república Dominicana, ganhou montando Fredensdals Zig Zag com 71,400%, seguida da mexicana Monica Burssens com Elfentanz 70,900%.

Mauro_Pereira_Junior-Don Enrico-Nicole

De olho no Time Brasil
Segundo lugar na PSJ, Mauro Pereira da Silva Junior e Don Enrico AMM fizeram 67,941%. O conjunto tem como objetivo integrar o time brasileiro que vai disputar, no CDI da Argentina em novembro, a vaga para o País no Pan 2019. “Ele fez uma parte do trote bem interessante, que eu gostei bastante. Na parte do galope, hoje, ele olhou um pouco e não foi tão bem, mas entramos na prova para testar mesmo. Quero experimentar algumas pressões diferentes”, contou.

Mauro Pereira vai usar as provas da federação e dos rankings para rodar o cavalo. “Tudo está dentro do meu cronograma. A ideia é colocar mais ele em prova e fazer testes para saber onde posso apertar mais.” No próximo fim de semana, o conjunto disputa a reprise intermediária 1 na 4ª etapa da Copa CHSA, válida como 8ª etapa do campeonato paulista (CPA/FPH).

O cavaleiro também apresentou Fidercarreee na média 2, ficando em primeiro lugar com 68,419%, seguido de Pia Aragão com Rodin GV (66,923%) e Fernando Rolim com Eclipse dos Pinhais (64,615%).

A 5ª etapa do Ranking SHP, válida como 7ª etapa do Campeonato Paulista de Adestramento e 4ª da Copa ABPSL, teve 68 concorrentes, sendo 43 amadores (incluindo escola) e 25 profissionais. O ranking vem mantendo número de inscritos na casa dos 70 conjuntos. Confira os resultados completos aqui.

GP
Waddell também apresentou Quixote Donnelly na prova de grande prêmio. O cavalo foi sua montaria nos Jogos Pan-Americanos de 2015, em Toronto, quando o Brasil conquistou a medalha de bronze. “Depois de Toronto, nos concentramos para fazer ele subir para o GP e eu fiz provas GP, mas ele sempre tinha reação forte no piaffe. A última prova que fiz com ele foi em agosto do ano passado e não foi como eu esperava. Decidimos deixar ele em casa e treinar”, conta a amazona.

Donnelly, então, embarcava junto com os demais cavalos do haras quando eles iam a competições, mas só treinava e não competia. “Neste ano, meu treinador Hubertus Schmidt viu e falou ‘por que você não tenta colocar ele de volta no GP?’ Ele está bem, resolvemos tentar e ele foi bem, sem reação e passou a reprise sem grandes erros.”

Foto: Nicole Passerani, especialmente para Adestramento Brasil. Estas e outras fotos estão à venda pelo e-mail nipasserani@gmail.com. 

Anúncios

Uma resposta para “Sarah Waddell vence com Baccara na estreia da égua em São Jorge”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.