Federações divulgam protocolos para retomada de provas

As federações estaduais de hipismo de São Paulo e do Rio Grande do Sul divulgaram protocolos para a abertura e a realização de concursos de equitação. No RS, a federação gaúcha informou que obteve a autorização da prefeitura de Porto Alegre para a realização de concursos hípicos. Em SP, as provas ainda estão proibidas. A publicação das cartilhas ocorre no momento, até agora, mais crítico da pandemia no Brasil. Com 34.021 mortes, o País registra mais de um óbito por minuto, já passou a Itália em número de falecimentos e é, atualmente, o terceiro país que mais perdeu vidas para a Covid-19.


Apoie_AB_PayPalSe você acompanha a nossa cobertura, sabe que informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.
Clique e seja um apoiador. Você que escolhe o valor!

Prefere anunciar? Confira o mídia kit e fique por dentro das opções para divulgar a sua marca: escreva para contato@adestramentobrasil.com


Em nota oficial, a Federação Gaúcha de Esportes Equestres (FGEE) informou que recebeu autorização a realização dos concursos hípicos, desde que seguidas algumas regras impostas pela prefeitura de Porto Alegre. Por isto, a FGEE estabeleceu um protocolo de abertura que deve ser seguido pelas entidades que pretendem realizar eventos durante o período da pandemia da Covid-19.

Em SP, a Federação Paulista de Hipismo (FPH) informou ao Adestramento Brasil que não está autorizada ainda a realizar eventos, porém, se adiantou ao processo de preparo para enquadrar o esporte para a retomada dos eventos quando houver a liberação pelo governador.  A FPH informou ainda que encaminhou a cartilha com sugestões de novas normas de combate à Covid-19 para aprovação junto à Secretaria da Saúde do Estado de São Paulo.

Confira: 

Responsável pelas modalidades nacionalmente, a Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) ainda não emitiu nenhum posicionamento acerca da retomada de provas, nem como será o calendário para concursos importantes como Campeonato Brasileiro ou CDIs. A entidade também não publicou em seu site documento contendo orientações aos atletas, clubes e federações com procedimentos e melhores práticas para quando as provas puderem ser retomadas.

Anteriormente, a CBH publicou orientações sobre como se adaptar ao cenário da pandemia sem afetar o bem-estar dos cavalos.

A CBH apenas emitiu um calendário atualizado das provas, apontando adiamento e/ou cancelamento de concursos até junho (confira a última versão) e prorrogou o trabalho remoto dos colaboradores até 14 de junho.

Orientações da FEI
Na Europa, onde o pico da pandemia já passou e os países começam a reabrir as atividades de forma controlada, a Federação Equestre Internacional (FEI), publicou, na última sexta-feira 29/05, um documento contendo sua política para segurança competitiva destinada a ajudar organizadores e Federações Nacionais na retomada segura de eventos equestres internacionais, de acordo com as restrições nacionais e locais diante da pandemia causada pela Covid-19.

A política será aplicada a todos os eventos da FEI realizados a partir de 1º de julho de 2020 e foi pensada para limitar o risco de transmissão e disseminação adicional da Covid-19 até que haja tratamento e/ou vacina eficazes, conforme determinado pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Saiba mais aqui.

 

4 respostas para ‘Federações divulgam protocolos para retomada de provas’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.