Sucesso da retomada das provas depende do cumprimento das regras

Na última sexta-feira, 3 de julho, o governador de São Paulo, João Doria, mudou as regras do plano de reabertura da economia e antecipou a volta de diversas atividades para regiões na fase amarela. Com isto, as competições hípicas poderão ser realizadas na cidade de São Paulo a partir do dia 27 de julho, caso a capital permaneça na fase amarela do plano. As provas devem voltar de forma gradual e em formato menores. Contudo, o sucesso da  retomada das provas depende, principalmente, de que todos cumpram as regras estabelecidas pelas entidades organizadoras.


Apoie_AB

Se você acompanha a nossa cobertura, sabe que informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.
Clique e seja um apoiador. Você que escolhe o valor!

Prefere anunciar? Confira o mídia kit e fique por dentro das opções para divulgar a sua marca: escreva para contato@adestramentobrasil.com


Em São Paulo, os veterinários Rachel Worthington e Hélio Itapema participaram da elaboração da cartilha da Federação Paulista de Hipismo. No início de junho, as federações estaduais de hipismo de São Paulo e do Rio Grande do Sul já haviam se antecipado e divulgado protocolos para a abertura e a realização de concursos de equitação.

Em entrevista em vídeo e ao vivo ao Adestramento Brasil, eles explicaram que a cartilha foi pensada de forma geral para os diversos municípios do Estado de São Paulo e que ela atende às exigências da Organização Mundial da Saúde (OMS) e também está em linha com os protocolos da Federação Equestre Internacional (FEI), entidade que também publicou melhores práticas para as competições no pós-Covid.

Rachel Worthington e Hélio Itapema ressaltaram que a fiscalização é algo cotidiano nas provas, mas, na retomada e devido ao momento de pandemia, além de fiscais da secretaria da agricultura, a fiscalização deve se estender para outros órgãos com objetivo de verificar se as pessoas estão, por exemplo, usando máscaras, se tem aglomeração, entre outros.

De forma geral, eles frisaram que o que for estabelecido pelas entidades organizadoras do evento tem de ser, obrigatoriamente, cumprido por todos que estiverem no recinto, correndo o risco de ter a prova encerrada se as regras não estiverem sendo cumpridas.

Na entrevista, eles ressaltaram ainda a necessidade de respeitar os limites e as condições dos cavalos ao voltar a competir. Isto porque muitos animais tiveram redução nos treinos ou mesmo férias. Assim, retomar aos poucos às competições é essencial para não causar lesões.

Assista à entrevista na íntegra:

3 respostas para ‘Sucesso da retomada das provas depende do cumprimento das regras’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.