Rodolpho Riskalla e Sérgio Oliva na busca por medalhas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio

Nessa semana, 78 atletas de 27 nações estão confirmados para disputar os esportes equestres nos Jogos Paralímpicos de Tóquio. O Brasil será representado por dois conjuntos: Rodolpho Riskalla, montando Don Henrico, e Sérgio Froés Oliva com sua nova montaria Millennium. Ambos disputam individualmente.

Apoie_AB

Informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores e anunciantes do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.Clique e seja um apoiador via Paypal. Você que escolhe o valor! Você também pode contribuir anunciando ou fazendo Pix (contato@adestramentobrasil.com)

No mais recente ranking da FEI Rodolpho Riskalla, que reside na Europa, ocupa a vice-liderança do grupo 4 e o 11º lugar na classificação geral, e o brasiliense Sérgio Oliva, que mora no Brasil e estava sem competir devido à pandemia, figura em 16º no grau 1 e 57º no ranking geral.

Esta será a quarta disputa Paralímpica consecutiva de Sérgio Oliva, que ganhou duas medalhas de bronze nos Jogos do Rio 2016. Rodolpho Riskalla estreou nos Jogos do Rio 2016 e, no mesmo ano, recebeu o FEI Awards na categoria Against All Odds (contra todas as adversidades), premiação anual promovida pela FEI em homenagem aos destaques das modalidades ao longo da temporada.

Ambos os cavaleiros e suas equipes chegaram ao Japão na última quinta-feira, 19/8, e já estão na Vila Olímpica. À CBH, Riskalla disse que teve um período de quarentena ótimo, podendo fazer treinos. Riskalla, no fim, embarcou Don Henrico, de 18 anos, a Tóquio — antes dos Jogos, ele também classificou Don Frederic 3.

Sérgio Oliva vai competir com nova montaria — ele também classificou com Coco Chanel M. está otimista. À CBH, Oliva disse estar otimista, esperançoso e estar “fazendo um conjunto bacana com o cavalo”.

Competidores 

O paraequestre em Tóquio reúne atletas experientes e novatos. Em sua sétima participação em Jogos Paraolímpicos, Jens Lasse Dokkan, da Noruega, aos 60 anos, é o único atleta a competir em todas as edições paraolímpicas desde Atlanta 1996, quando o adestramento paraequestre foi introduzido. Atualmente, classificado em 5º lugar no Ranking Mundial Individual da FEI Para Dressage para o grau 1, Dokkan vai para Tóquio com sua montaria Aladdin, após terminar nos três primeiros lugares em todas as suas participações em competições de 2019 a 2021.

Como atual campeã mundial e europeia, Sanne Voets, da Holanda, quer, aos 34 anos, vencer as competições por equipes, individuais e de estilo livre em Tóquio para obter o elusivo triplo triplo de medalhas de ouro nos níveis europeu, mundial e paralímpico, um feito conquistado pela última vez pelo britânico Sir Lee Pearson. Voets buscará o ouro ao lado de seu cavalo Demantur “Demmi” com uma rotina de freestyle, desenvolvida em colaboração com o grande produtor holandês de freestyle Joost Peters e uma das bandas mais populares de seu país, HAEVN. 

Conhecido como o padrinho do adestramento paraequestre, o próprio Lee Pearson pretende aumentar sua contagem de 14 medalhas paraolímpicas, que inclui 11 medalhas de ouro, a mais alta de qualquer hipismo paraolímpico. Ele é um dos rostos mais conhecidos do paraequestre. Fez sua estreia nos Jogos Paraolímpicos de Sydney em 2000, onde conquistou medalhas de ouro no individual, estilo livre e equipe. 

Lee Pearson ganhou mais três medalhas de ouro em Atenas 2004 e Pequim 2008, antes de um ouro por equipe, prata individual e bronze de estilo livre em Londres 2012. Nos Jogos Olímpicos de 2016 no Rio, Pearson trouxe para casa uma medalha de ouro em estilo livre e uma prata individual. Lee Pearson se reunirá com seus companheiros de equipe do Rio 2016, Sophie Christiansen, Natasha Baker e Sophie Wells em Tóquio para defender o título de times da Grã-Bretanha.

Embora a equipe paraequestre da Grã-Bretanha tenha obtido sucesso incomparável em todas as Paraolimpíadas desde Atlanta, este ano, em Tóquio, os Estados Unidos são os grandes favoritos para o ouro por equipe.

Os EUA contam com Roxanne Trunnell, que atualmente é a atleta do para dressage com melhor classificação no grau 1 e no Ranking Mundial Individual da FEI Para Dressage. Trunnell ganhou em todas as saídas no primeiro semestre de 2021 e, junto com seu cavalo Dolton, venceu as classes de grau 1 nos principais eventos internacionais de nível 3* nos EUA. Trunnell também alcançou um recorde mundial de 89,522% em uma reprise estilo livre.  Trunnell terá a companhia da três vezes paraolímpica Rebecca Hart, bem como Beatrice De Lavalette e Kate Shoemaker, que farão sua estreia paralímpica em Tóquio.

Atual campeã mundial e europeia, a Holanda também está desesperada para fazer um “hat-trick” nas Paraolimpíadas. A equipe inclui o extremamente experiente campeão europeu Frank Hosmar, o campeão mundial consecutivo Rixt van der Horst e Sanne Voets.

À FEI, a Amanda Bond, presidente do Comitê Paraequestre da FEI, lembrou que este ano marca o 25º aniversário da estreia do Para Dressage nos Jogos Paraolímpicos de Atlanta. “E, embora sejam uma Paraolimpíada muito diferente daquela a que estamos acostumados, esses Jogos são uma oportunidade de trazer o Para-hipismo para o primeiro plano. O esporte equestre é único, sendo sua marca registrada a estreita ligação entre o atleta e o cavalo. Essa relação é ainda mais especial no Para Dressage, pois os dois atletas realmente se tornam um”, disse.

HORÁRIOS 

Quarta, 25/08

9:00 – Primeira inspeção veterinária (Brasil: 24/8, às 21 h)

Quinta, 26/08

16:00 (Brasil 4:00) – Dressage Individual Test – grau 2  

17:51 (Brasil 5:51) – Dressage Individual Test – grau 4

20:31 (Brasil 8:31) – Dressage Individual Test – grau 5

Sexta, 27/08

16:00 (Brasil 4:00) – Dressage Individual Test – grau 1  

19:14 (Brasil 7:14) – Dressage Individual Test – grau 3

Sábado, 28/08

17:00 (Brasil 5:00) – Dressage Team Test to Music – grau 2  

18:14 (Brasil 6:14) – Dressage Team Test to Music – grau 1  

19:54 (Brasil 7:54) – Dressage Team Test to Music – grau 3  

Domingo, 29/08

18:00 (Brasil 6:00) – Dressage Team Test to Music – grau 5  

19:32 (Brasil 7:32) – Dressage Team Test to Music – grau 4  

Segunda, 30/08

9:00 – Segunda inspeção veterinária (Brasil: 29/8, às 21h) 

16:00 (Brasil 4:00) – Dressage Individual Freestyle Test – grau 4

17:14 (Brasil 7:14) – Dressage Individual Freestyle Test – grau 5

18:33 (Brasil 6:33) – Dressage Individual Freestyle Test – grau 3

19:47 (Brasil 7:47) – Dressage Individual Freestyle Test – grau 2

21:01 (Brasil 9:01) – Dressage Individual Freestyle Test – grau 1

Com informações da FEI | Foto: divulgação CBH

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.