Murilo Machado e Jorge V.O vencem São Jorge; juízes apontam bom nível para formação de equipe

Mantendo-se na casa dos 68%, Murilo Machado e Jorge V.O venceram a prova prêmio São Jorge no primeiro dia do concurso de adestramento internacional CDI 2* no Centro Hípico de Tatuí. Com nove concorrentes, small tour teve três conjuntos pontuando acima dos 66%. Para os juízes estrangeiros, os ginetes apresentaram nível bom e devem levar o Brasil a formar um equipe bastante competitiva para os Jogos Sul-Americanos de Assunção em outubro deste ano.

“Gostei muito da prova. Achei que o Jorge está melhorando cada dia mais. É, acho, que nossa quarta São Jorge e vi uma evolução muito grande desde que estreamos”, apontou Machado a Adestramento Brasil. No CAN de maio, o conjunto fez 68,382% e, neste sábado, fechou com 68,088%, em primeiro lugar. Joana Marie Sliwik com Intef Interagro terminou em segundo (67,323%) e, em terceiro, ficou Raquel Mendonça Maurell de Mattos, que estreou sua nova montaria: Dayfony SMH (66,294%).

“Estou contente com nota que fizemos. O cavalo se mostra constante em tudo que faz, o que me dá oportunidade de explorar mais ele daqui para a frente”, acrescentou Murilo Machado. Do CAN para o CDI 2*, o cavaleiro da Coudelaria Ilha Verde explicou que buscou trabalhar principalmente a parte de galope e melhorar os movimentos, os desenhos e as encurvaturas, além de preparar melhor os cantos. Para domingo, quando se apresentará na inter 1, o cavaleiro disse que a expectativa está grande e, que como já fez ela, se sente mais confortável com a reprise.

Bons conjuntos brasileiros
Gabriel Martín Armando, FEI 4* pela Argentina, disse que encontrou um nível bom de conjuntos no Brasil, com cavalos melhores e outros não tão confirmados, mas cumprindo os requisitos da prova. “No Brasil, tem mais quantidade de cavalos e tem uma boa possibilidade de formar uma boa equipe para o Sul-Americano”, apontou. Ele acabou de julgar os Jogos Bolivarianos.

Questionado com relação a dicas que poderia dar, o juiz argentino destacou trabalhar mais as bases. “É melhorar as coisas simples, que são os cantos, os círculos. Todos entendem o que são as mudanças a quatro ou três, mas são os detalhes que fazem com que os cavalos se mostrem melhor e os ginetes mostrem melhor suas habilidades”, ressaltou.

Marian Cunningham, FEI 4* pelo Peru, substituiu de última hora o juiz FEI 4* pela Alemanha Knut Danzberg. Ela integrou o júri no Pan do Rio e já esteve no Brasil algumas vezes julgando, assim como Gabriel Martín Armando. “As apresentações me pareceram muito boas. Os lusitanos como raça melhoraram muito; têm bom passo, ainda que alguns no galope necessitem de mais jump e subir as costas”, ponderou.

Sobre os ginetes, ela destacou que há detalhes que têm de polir um pouco, como melhorar a precisão. “Por exemplo, quando fazem o [galope] alongado, param três, quatro metros antes e tem de ser de letra a letra”, sinalizou. “Para mim, são ginetes que montam bem e têm boa base”, acrescentou.

Concurso internacional de adestramento (CDI 2*) => Página FEI | Programa CDI 2*: versão 13/05 / atualização 30/05 | Lista de inscritos | Ordens de entrada: 09/07 e 10/07 | Resultados: PSJ / Inter 1 / GP | Resultados no Gira

Índices
Este é o primeiro concurso de adestramento internacional no Brasil da temporada 2022. A última vez que o País sediou um CDI foi no fim de 2020. O CDI 2* vale para os conjuntos de big tour e de small tour conseguirem os índices necessários para o certificado de capacidade (COC).

Por ser duas estrelas, o CDI de Tatuí não vale para a seleção da equipe que representará o Brasil em Assunção 2022. Mas a disputa começa, logo em seguida, com o CDI 3* que será realizado de 21 a 24 de julho na Sociedade Hípica Paulista (SHP).

Na preparação para o 12º Jogos Sul-Americanos — Assunção 2022, o mês de julho deve ser um dos mais agitados em termos de provas em São Paulo. Serão dois concursos internacionais — um CDI 2*, em Tatuí, e um CDI 3* na capital. O mês marca também o início da seleção do Time Brasil.

Adestramento Brasil está compilando em planilha as notas para compor índices para COC, bem como os porcentuais válidos para a seletiva do Time Brasil, mas considerando apenas os conjuntos de nacionalidade brasileira, aptos a competir em Assunção 2022. Acompanhe aqui.

=> Confira o documento completo com o novo processo de seleção.

Uma resposta para “Murilo Machado e Jorge V.O vencem São Jorge; juízes apontam bom nível para formação de equipe”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.