Isabell Werth leva Bella Rose ao ouro no GP especial de WEG

TRYON, EUA — Como era de se esperar, a decisão dos três primeiros lugares da prova de grande prêmio especial dos Jogos Equestres Mundiais de Tryon 2018 se deu somente no último bloco de concorrentes. 
tryon_2018_patrocinadores

Até então, Kasey Perry-Glass, dos EUA, liderava com Goerklintgaards Dublet (78,541%), mas foi logo vencida por Patrik Kittel com Well Done de la Roche CMF (79,726%), que, por sua vez, perdeu o posto para Laura Graves e Verdades.

O conjunto número 1 dos Estados Unidos elevou o porcentual para 81,717%. Nem Sönke Rothenberger com Cosmo (81,277%) e nem Charlotte Dujardin com Mount St John Freestyle (81,489%) bateram a marca, que foi ultrapassada por quase cinco pontos porcentuais por Isabell Werth e Bella Rose. A dupla alemã cravou imbatíveis 86,246% e levou o ouro. Confira todos os resultados aqui.

O desempenho de Bella Rose, égua westfalen de 14 anos, nas duas provas — GP e GP especial —mostrou que a aposta de colocá-la em uma grande competição estava correta. Após completar o GP, no dia 13/9, Werth falou à imprensa sobre sua satisfação com a prova. “Perguntam por que Bella Rose e não Weihegold, número 1 do mundo. Mas não foi uma decisão contra os outros cavalos, mas a favor dela, que é excepcional”, afirmou. “Eu sabia que ela podia e acreditava nela, mas nunca se sabe, então fico muito feliz com o desempenho”, afirmou, explicando que a recuperação de Bella Rose foi lenta.

Ao comentar a prova, Graves falou que com Verdades o importante é conseguir “ler a sua mente e convencê-lo a fazer as coisas que ele possa ficar com medo. “Estou muito orgulhosa de como ele me deixou montá-lo hoje. Na verdade, mesmo antes de a pista oficial estar pronta, treinamos nas outras e ele sempre me puxava na direção da arena da prova”, disse na coletiva de imprensa. Graves contou brevemente sua história com o KWPN de 16 anos e de sua propriedade em entrevista em vídeo ao Adestramento Brasil.

Medalha de bronze, Dujardin disse estar orgulhosa da prova de Freestyle. Tanto após o GP quanto no GP especial Dujardin ressaltou o quão feliz estava com o desempenho da égua hanoveriana de apenas noves anos. “O que eu senti foi inacreditável. Não poderia pedir por nada mais. Ela tem apenas nove anos e foi o terceiro GP especial dela. Ela é muito inexperiente, então, terminar com 81%, uau”, destacou. A amazona britânica destacou como pontos fortes da égua o trote alongado e a passage. “O piaffe está chegando lá e, quando vier, estiver mais forte, vamos dar trabalho a Laura”, brincou.

A final de WEG está prevista para ocorrer no domingo (16/9) a partir das 8h30. No entanto, a organização soltou uma nota à imprensa dizendo que devido às fortes chuvas que devem cair sobre a região, reflexo do furacão Florence, existe a possibilidade de mudar a final para segunda, dia 17/9. Leia o comunicado.

As três amazonas fizeram suspense com relação à apresentação no estilo livre. Werth apenas adiantou que será música clássica. Dujardin e Graves contaram que fizeram alterações na música e que a composição havia acabado de ficar pronta.

Veja também:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.