Lima 2019: Brasil termina provas da manhã do primeiro dia à frente do México

Lima, Peru — O Brasil fechou a primeira parte das provas de small tour, antes do intervalo para almoço, à frente do México. Na abertura das competições de adestramento nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019, até o almoço, competiram dois brasileiros e dois mexicanos. Pelo Brasil, o melhor foi João Paulo dos Santos e Carthago Comando SN que fizeram 69,029% e ficaram na 5ª posição. João Victor Marcari Oliva fez 66,618% com Biso das Lezírias e fechou em 7º. Os mexicanos, principais rivais do Brasil terminaram com Jesus Enrique Palacios e Tinto em 9º lugar (65,529%) e Irvin Leiva Guillermo com Pabellon em 13º (63,971%).

Logo-Sasa_limaAs provas estão sendo julgadas por Mary Seefried (Austrália) em E; Brenda Minor (Canadá) em H; Janet Lee Foy (EUA) em C; Thomas Kessler (Alemanhã) em M e Eduard De Wolff Van Westerrode (Holanda) em B, que também responde pela presidência do júri.

Primeiro passaram os conjuntos de small tour, com Ronald Mauricio Masis e Zar AG, da Costa Rica, abrindo as provas de adestramento com 63,529%. Na sequência, entrou a canadense Lindsay Kellock que, montando Floratina, cravou 73,176%. Logo depois, João Paulo dos Santos entrou em pista com Carthago Comando SN para somar 69,029% e ficou em segundo até a canadense Tina Irwin tomar a liderança com Laurencio e 73,735%. Assim, ao fim do primeiro bloco, Santos estava na terceira colocação, atrás das canadenses — mas tudo mudou até o término do primeiro bloco de provas.

Pan_Lima_28-1

“Foi uma prova boa, adorei; montei o máximo que deu. O cavalo estava bem conectado comigo hoje, estava bem seguro e aproveitei os pontos mais fortes dele”, contou à imprensa ao sair da prova. Ele também explicou como foram os treinos e falou como a equipe reagiu ao saber quem eram os titulares. “Ser o primeiro dá uma responsabilidade a mais, mas temos de encarar e estamos prontos para ser o primeiro, último, a hora que for”, disse. Questionado sobre os rivais, Santos apontou que o Canadá está com a equipe bem mais forte que a do Brasil e a do México. “Viemos para brigar com México de igual para igual e buscar a medalha”, ressaltou.

O segundo bloco, após o intervalo, começou com João Victor Oliva e Biso Das Lezírias, que somaram 66,618%, tomando a quarta posição no geral. Na sequência, pelo México, Jesus Enrique Palacios pontuou 65,529% com Tinto. Pelo Peru, Kerstin Rojas Hucks fez 65,647% com Feuertanzer. Dois conjuntos foram eliminados: pelo Chile, Barbara Weber Kunstma com Entusiasta e, pela Argentina, Luis Maria Zone com Faberge. Último do bloco a entrar, Christer Egerstrom, da Costa Rica, tomou o lugar de João Victor Oliva, ao fazer 66,647% com Bello Oriente.

“Eu fiz uma boa prova, o que vinha treinando, estou muito contente com meu cavalo e com a equipe. Fiz o meu melhor; a nota não foi minha melhor nota. Agora é focar em amanhã”, disse Oliva, em entrevista à imprensa, ao sair da pista. Ele contou que o Biso estava bem concentrado, comentou como a equipe recebeu a notícia do reserva e falou da estratégia da ordem de entrada dos cavaleiros.

O último bloco antes do almoço não teve brasileiros e começou com e equatoriana Carolina Espinosa e Findus K, com 65,324%. Na sequência, Nora Batchelder, pelos Estados Unidos, fez 71,441% com Faro Sqf e tomou o terceiro lugar de João Paulo dos Santos com Carthago. Agustina Bravo, do Uruguai, fechou a prova com 60,324 % montando Svr Rafaga.

A colombiana Maria Alejandra Aponte Gonzalez, montando Duke de Niro, fez 64,706% e o peruano Eric Edgardo Joaquin Chaman Ocampo pontuou 60,500% com Catalina. Fechando o bloco antes do almoço, Virginia Yarur, do Chile, se apresentou bem e aumentou a competição, ao somar 69,882% e tomar a quarta posição com E Rava, colocando os brasileiros para baixo no ranking.

As competições serão retomadas às 13 horas, horário de Lima (duas horas a menos que Brasília), com a argentina Fiorella Mengani e Assirio D Atela. Do Brasil, Leandro Aparecido da Silva entra às 15h14 com DiCaprio e Pedro Manuel Tavares de Almeida fecha a participação do Brasil no primeiro dia de competições, válido para a soma para medalha por equipe, com Aoleo às 15h46.

Foto: gentilmente cedida por revista Horse


Apoie_AB_PayPalAssim como diversos sites jornalísticos, Adestramento Brasil não fechou o conteúdo para assinantes, mas dependemos do apoio de leitores como você para continuar existindo. 

2 respostas para ‘Lima 2019: Brasil termina provas da manhã do primeiro dia à frente do México’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.