Raquel Mattos vence São Jorge do CAN com Dileto HI e 70,294%

A corrida para integrar a equipe brasileira nos Jogos Sul-Americanos (Odesur 2022), no Paraguai, começou com vitória de Raquel Mendonça Maurell de Mattos e Dileto HI na forte 2 sênior ao marcar 70,294% no primeiro dia do concurso de adestramento nacional. Isso porque o CAN é a primeira oportunidade para os conjuntos de small tour conseguirem índice para compor o certificado de capacidade (COC), necessário para os Jogos Sul-Americanos (leia mais abaixo).

“Achei que foi uma prova muito boa, uma das melhores que já fiz com ele na São Jorge. Senti ele com energia e junto comigo, conseguimos fazer desenhos bem corretos. Fiquei muito contente com nosso desempenho hoje”, avaliou Raquel Mattos.

A última competição da dupla havia sido o Campeonato Brasileiro de Adestramento, em novembro de 2021, quando terminou em sexto com 69,117% na PSJ; 69,117% na intermediária 1 e 66,135% no estilo livre. “A nota da São Jorge subiu. Essa prova [do CAN] consegui desenhar melhor e manter ele mais ativo que ano passado. Estou com a ajuda agora do Billy Souza novamente e senti uma melhora enorme esses meses que ficamos fora das pistas”, completou.

O CAN e a Copa ABPSL ocorrem durante a 40ª Exposição Internacional do Cavalo Puro Sangue Lusitano, na Sociedade Hípica Paulista. No total, as competições juntas somam 76 conjuntos inscritos, sendo os profissionais a maioria e a forte 2 sênior, a mais disputada, com 18 concorrentes.

Primeiro da forte 2 sênior a entrar em pista, Paulo Cesar dos Santos liderou a São Jorge com Fidel da Sasa JE e 68,578% até Raquel Mattos fazer 70,294% com seu Dileto HI e galgar o primeiro posto — onde permaneceu.

Eduardo Alves de Lima, que vem fazendo uma boa campanha, entrou depois, superou Paulo César, mas os 68,970% com Florisbela V.O não foram suficientes para vencer Raquel Mattos. Com isso, os três primeiros colocados da São Jorge ficaram definidos. Na cola de Paulo César e Fidel, Murilo Augusto Machado fez 68,382% com Jorge V.O e fechou sua participação em quarto lugar.

As provas de forte 1, small e big tour foram julgadas por juízes internacionais, sendo duas vindo especialmente de fora do Brasil. Em E, ficou Ingrid Everett, FEI 2* pela Argentina; em M, Christine Prip, FEI 3* pela Dinamarca. O brasileiro FEI 2* Marcio Camargo presidiu o júri de campo em C.

>>> Confira as ordens de entrada na página especial – calendário 2022.

CAN vale para índice para Odesur
Todos os conjuntos competindo no Odesur 2022 devem ter alcançado, entre 01 de janeiro de 2021 e 29 de agosto de 2022, os índices mínimos de elegibilidade para obterem o certificado de capacidade (COC). Os conjuntos de small tour têm atingir uma média de, ao menos, 62% entre as reprises prêmio São Jorge (PSJ) e intermediária 1 no mesmo evento.

São necessários dois índices desses em dois eventos distintos para obter o COC. A média nestes dois eventos será a pontuação final. Já os conjuntos de big tour devem atingir 60% de média final em um CDI 2* ou acima em uma reprise de GP.

O COC é pré-requisito para competir nos Jogos Sul-Americanos. Além dele, a Confederação Brasileira de Hipismo fará um processo seletivo para a escolha dos conjuntos que integrarão a equipe brasileira na 12ª edição dos Jogos Sul-Americanos, que ocorre em outubro em Assunção, capital do Paraguai.

Os resultados considerados para a seleção deverão ser obtidos no período 01 de julho a 28 de agosto de 2022. Os conjuntos no Brasil terão dois CDIs 3* observatórios no País: de 22 a 24 de julho na capital paulista e de 26 a 28 de agosto em Tatuí, no interior de São Paulo.

Os conjuntos competindo em small tour terão calculadas, para cada evento, a média dos seus porcentuais finais das reprises de São Jorge e intermediária 1. O CDI 3* em que o conjunto atingir a maior pontuação média (PSJ + inter1) será considerado para a seletiva. Já em big tour serão consideradas, para cada evento, a média dos porcentuais finais das reprises de grande prêmio e grande prêmio especial, tendo acrescentados 3 p.p.

Serão observados pela CBH para formação do Time Brasil apenas resultados em eventos CDI 3* ou superior e desde que o conjunto participe de todas as provas do CDI em questão. O CDI 3* no qual o conjunto atingir a maior pontuação será considerado para a escalação. Conjuntos de small tour e big tour disputarão as vagas da equipe indistintamente.

Adestramento Brasil está compilando em planilha as notas para compor índices para COC, bem como as notas para a seletiva do Time Brasil. Acompanhe aqui.

=> Confira o documento completo com o novo processo de seleção.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.