CAN de maio tem juízes FEI estrangeiros e vale índice para Odesur

O concurso de adestramento nacional (CAN), que ocorre em maio, durante a 40ª Exposição Internacional do Cavalo Puro Sangue Lusitano, na Sociedade Hípica Paulista, contará com dois juízes estrangeiros. Ingrid Everett é juíza internacional FEI 2* pela Argentina e Christine Prip é FEI 3* pela Dinamarca. O brasileiro FEI 2* Marcio Camargo preside o júri de campo. As provas de adestramento serão de 18 a 20 de maio e para os conjuntos de small tour são válidas para obtenção de índice para compor o certificado de capacidade (COC) para os Jogos Sul-Americanos.

https://www.paypal.com/donate/?hosted_button_id=J56ZYZZLKPPV4&source=url

Para os concorrentes de big tour, o CAN não é válido para COC, pois eles precisam alcançar o requisito mínimo em CDI 2* ou mais, evento que também vale para obtenção de índice pelos de small tour.

O COC deve ser apresentado à FEI e à PAEC até 31 de agosto de 2022 competição

A XL Exposição Internacional do Cavalo Puro Sangue Lusitano, da Associação Brasileira de Criadores do Cavalo Puro Sangue Lusitano (ABPSL), foi, recentemente, transferida do Guarujá para São Paulo, após o afastamento do prefeito da cidade litorânea, Valter Suman (PSDB).

A 40ª Exposição começa na quinta-feira, 19/5, com as provas de adestramento. Na sexta, tem o Leilão Oficial da ABPSL. No sábado, ocorrem as provas de morfologia e, no domingo, é a vez das categorias de um ano e do grande campeonato.

As inscrições definitivas para o CAN encerram-se em 13 de maio e custam R$ 900 por conjunto (inscrição e estabulagem do cavalo; mas R$ 600 para os animais que residem na SHP). O quarto de sela custa R$ 600. A premiação consiste em medalhas e escarapelas do 1º ao 3º colocados.

Cada concorrente poderá inscrever-se, em cada série, com três animais. Com as alterações nas categorias e séries, apresentadas no regulamento de adestramento deste ano, o CAN começa pela elementar (minimirim, profissional e aberta) e segue até especial sênior top, incluindo FEI Children para os mirins e FEI Junior para a categoria júnior. A categoria aberta contempla os amadores de todas as idades, desde que não estejam competindo na série indicada para sua idade (minimirins, mirins e juniores).

Para o CAN, é necessário que todos os atletas tenham seus registros válidos junto à CBH, lembrando que a CBH deixou de cobrar pelo registro anual atletas, uma taxa que, até o ano passado, custava R$ 80,00 e valia para o ano corrente, de janeiro a dezembro. Apesar da isenção da taxa para registro de atleta, segue necessária a realização do cadastro (registro) por meio do portal da confederação. Os cavalos, a depender da série, também precisam ter o selo CBH válido no passaporte.

>>> Confira as taxas CBH para 2022

O CAN começa na quarta (18/05) com a inspeção veterinária a ser realizada das 10h às 11h30. As provas ocorrem na quinta e na sexta-feira. As reprises a serem executadas são as de número 1 e 2 para elementar, preliminar, média 1, média 2 e forte 1. Confira todas as reprises no programa.

CAN vale para índice para Odesur
Todos os conjuntos competindo no Odesur devem ter alcançado, entre 01 de janeiro de 2021 e 29 de agosto de 2022, os índices mínimos de elegibilidade para obterem o certificado de capacidade (COC). Os conjuntos de small tour devem atingir uma média de, ao menos, 62% entre as reprises prêmio São Jorge (PSJ) e intermediária 1 no mesmo evento.

São necessários dois índices desses em dois eventos distintos para obter o COC. A média nestes dois eventos será a pontuação final. Já os conjuntos de big tour devem atingir 60% de média final em um CDI 2* ou acima em uma reprise de GP.

O COC é pré-requisito para competir nos Jogos Sul-Americanos. Além dele, a Confederação Brasileira de Hipismo fará um processo seletivo para a escolha dos conjuntos que integrarão a equipe brasileira na 12ª edição dos Jogos Sul-Americanos, que ocorre em outubro em Assunção, capital do Paraguai.

Os resultados considerados para a seleção deverão ser obtidos no período 01 de julho a 28 de agosto de 2022. Os conjuntos no Brasil terão dois CDIs 3* observatórios no País: de 22 a 24 de julho na capital paulista e de 26 a 28 de agosto em Tatuí, no interior de São Paulo.

Os conjuntos competindo em small tour terão calculadas, para cada evento, a média dos seus porcentuais finais das reprises de São Jorge e intermediária 1. O CDI 3* em que o conjunto atingir a maior pontuação média (PSJ + inter1) será considerado para a seletiva. Já em big tour serão consideradas, para cada evento, a média dos porcentuais finais das reprises de grande prêmio e grande prêmio especial, tendo acrescentados 3 p.p.

Serão observados pela CBH para formação do Time Brasil apenas resultados em eventos CDI 3* ou superior e desde que o conjunto participe de todas as provas do CDI em questão. O CDI 3* no qual o conjunto atingir a maior pontuação será considerado para a escalação. Conjuntos de small tour e big tour disputarão as vagas da equipe indistintamente.

=> Programa CAN de maio na SHP

=> Confira o documento completo com o novo processo de seleção.

4 respostas para ‘CAN de maio tem juízes FEI estrangeiros e vale índice para Odesur’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.