Duda Lima sobre Odesur: “Chegar aqui foi o maior desafio”

“Chegar aqui foi o maior desafio; e a maior conquista foi a classificação para o Time Brasil para o Odesur”, destacou Eduardo Alves de Lima, o Duda, em entrevista ao Adestramento Brasil antes de embarcar para o Paraguai onde representará o Brasil em jogos internacionais pela primeira vez em sua carreira. Montando Florisbela VO, o cavaleiro da Coudelaria Ilha Verde sabe que o sucesso vem depois de trabalhar bastante e dedicar muito tempo de sua vida aos cavalos. Na entrevista a seguir, ele conta um pouco da sua trajetória e compartilha expectativas para o Odesur.

Adestramento Brasil — Como você começou a montar? Quantos anos tinha, onde foi, alguém incentivou?
Eduardo Alves de Lima —
Eu tinha seis anos quando comecei. Foi em um sítio em Boituva, com amigos da família.

Por que optou pelo adestramento? Quando foi?
Eu trabalhei por dez anos com cavalos de corrida PSI [puro sangue inglês]. Decidi tentar trabalhar em Curitiba, onde, em 2007, conheci Antônio Segui, que, na época, tinha um projeto de crianças grupo de escoteiros com cavalos lusitanos no Centro Paranaense de Arte Equestre.

Durante os anos montando, quais foram seus principais desafios e conquistas? Quais foram as melhores oportunidades e o que te deixou mais feliz nestes anos?
Chegar aqui foi o maior desafio; e a maior conquista foi a classificação para o Time Brasil para o Odesur. A melhor oportunidade, sem dúvida, foi trabalhar na Coudelaria Ilha Verde; tenho felicidades todos os dias.

Que dicas e lições você daria para quem está começando no adestramento?
A dica que dou — acho que seria o que todos falam — é ter foco, dedicação, disciplina e muita paixão pelos cavalos.

O que é essencial para se tornar um atleta competitivo no adestramento?
Para se tornar competitivo… acho que isso já nasce com a pessoa. E tem que trabalhar muito e dedicar muito tempo de sua vida aos cavalos.

Quais são as expectativas para ao Sul-Americano? Já tem uma estratégia de prova que pretende usar?
Minhas expectativas são as melhores possíveis. O clima da equipe está muito legal, estamos bem preparados. A estratégia é manter isso e dar o nosso melhor.

Eu só tenho sempre que agradecer ao João Victor Oliva por ter me convidado para fazer parte do Ilha Verde, e pela confiança que sempre deposita em mim.

Odesur 2022

O Sul-Americano do Paraguai classifica dois países por equipe para os Jogos Pan-Americanos de Santiago, em 2023, segundo explicou o diretor de adestramento Sergio de Fiori. Apenas Argentina, Brasil, Equador e Uruguai levarão times para competir por equipes no adestramento em Asu 2022. Além destes, o Paraguai e o Chile competem no individual. O Peru, que inscreveu quatro conjuntos na lista preliminar (nominated entries), não consta na lista de entradas definitivas.

As provas de adestramento nos Jogos Sul-Americanos do Paraguai começam em 1º de outubro com a inspeção veterinária (vet check) e seguem até 5 de outubro, quando serão disputadas as finais individuais. Confira o programa aqui.

A competição por equipes se inicia com as reprises de prêmio São Jorge (small tour) e de grande prêmio (big tour), que qualificam para a final por equipes. Para a final por equipes, os conjuntos de small tour executam a intermediária 1 e os de big tour, o GP especial.

Os 20 melhores conjuntos, inclusive empatados em 20º lugar, da inter 1 e do GP especial, se classificam para a final individual, exceto aqueles que pontuarem abaixo de 62% na inter 1 e 60% no GPS (incluindo os pontos de bônus). Na final, os conjuntos devem executar a reprise freestyle em música.

Os conjuntos disputando big tour recebem um bônus de três pontos porcentuais (3 p.p) para cada reprise. A bonificação é aplicada em todas as reprises: GP, GPS e freestyle.

Datas

  • Abertura dos estábulos: sexta, 30/09/2022
  • Inspeção veterinária: sábado, 01/10/2022
  • Reunião de chefes de equipe: sábado, 01/10/2022
  • Competição prêmio São Jorge: domingo, 02/10/2022 => qualificatória para final por equipes
  • Competição grande prêmio: domingo, 02/10/2022 => qualificatória para final por equipes
  • Competição intermediária 1: segunda, 03/10/2022=> final por equipe e qualificatória para final individual
  • Competição GP especial: segunda, 03/10/2022 => final por equipe e qualificatória para final individual
  • Inspeção veterinária para as finais: terça, 04/10/2022
  • Competição intermediária 1 estilo livre: quarta, 05/10/2022 => final individual
  • Competição GP estilo livre: quarta, 05/10/2022 => final individual

Cada país pode levar até cinco conjuntos, mas a equipe deve ser composta por um mínimo de três e um máximo de quatro conjuntos, ficando um para reserva. Caso o país não consiga participar com time, poderá inscrever até dois conjuntos para competir individualmente. Um tratador por conjunto é permitido.

Adestramento Brasil é o principal meio de informação de dressage no País.
Gosta do jornalismo do site? Ele só existe, porque pessoas como você apoiam ou anunciam.
Seja um anunciante ou contribua no valor que quiser via PayPal (cartão de crédito) ou Pix (contato@adestramentobrasil.com).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.