Sergio de Fiori: balanço das seletivas é positivo; conjuntos têm clínica com Norbert Van Laak

O balanço das seletivas para formação do Time Brasil para os Jogos Sul-Americanos, Odesur de Assunção, foi muito positivo, não apenas pela evolução das notas dos conjuntos nos dois CDIs 3* (na Sociedade Hípica Paulista e no Centro Hípico de Tatuí), como também ao longo da temporada. Assim, Sergio de Fiori, diretor de adestramento da Confederação Brasileira de Hipismo, avaliou o processo que chegou à nomeação dos quatro titulares e um reserva para a equipe.

Em entrevista em vídeo ao Adestramento Brasil (assista abaixo), Fiori explicou quais são os próximos passos para preparação da equipe, que vão incluir quarentena em Campinas e clínica com o técnico Norbert Van Laak para oito conjuntos — os cinco da equipe e mais três que participaram do processo de seleção.

>>> Confira como ficou a seleção do Time Brasil para Odesur 2022

O Brasil precisa se classificar como equipe entre os dois primeiros, mas a expectativa é o ouro. “Ah… o Brasil vai ficar em primeiro”, ressaltou o diretor. “O trabalho visa à medalha de ouro, mas duas equipes são classificadas para o Pan-Americano de Santiago”, disse. Para tanto, os selecionados farão uma clínica de três com o técnico Norbert Van Laak dentro da quarentena, que será no Haras Cooper. Além dos cinco da equipe, serão convidados outros cavalos seguindo a classificação das seletivas para completar uma turma de oito a nove conjuntos. “Eles serão convidados a custo zero, mas não será obrigatório. O Norbert é treinador do Brasil, então, quanto mais conseguirmos ampliar o escopo dele em cima do Brasil, melhor”, detalhou.

Com o término do segundo e último CDI 3* qualificatório, os cinco cavalos escalados — aqueles que alcançaram a maior média — ficarão em quarentena entre os dias 8 e 9 de setembro e sairão dali para viajar para o Paraguai de caminhão. A expectativa é chegar ao país vizinho no dia 27 de setembro. No dia 1º de outubro, as provas começam. Com relação à escolha do time que entrará em pista, Fiori foi taxativo: os quatro apontados nas seletivas como titulares assim o serão. “Todos estão de acordo com isso, cientes e felizes com isso”, apontou.

Fiori também destacou o fato de o Brasil estar alcançando em CDIs porcentuais finais mais altos que os países vizinhos. “A perspectiva é muito boa”, destacou. De fato, um levantamento feito, em julho, por este noticiário, apontou que o Brasil se destaca frente a competidores de outros países da região. Ao redor da América do Sul, os países realizaram concursos internacionais com objetivo de selecionar suas equipes para o Jogos Sul-Americanos de 2022, que começa dia 1º de outubro em Assunção, no Paraguai. Leia matéria completa aqui.

Falando sobre os papéis de Pia Aragão, como treinadora, e do Norbert Van Lack, como treinador, o diretor explicou que ela representa os interesses da equipe no concursos e o treinador tem função técnica de aumentar o desempenho. “Quem hoje está fazendo 69% a gente espera que com um bom treinamento consiga subir um pouco a nota.”

Assista à entrevista na íntegra:

5 respostas para ‘Sergio de Fiori: balanço das seletivas é positivo; conjuntos têm clínica com Norbert Van Laak’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.