Murilo Machado: “O essencial é simples e, no adestramento, o tempo é o nosso melhor amigo”

Aos 26 anos, Murilo Augusto Machado está realizando um sonho: integrar a equipe brasileira nos Jogos Sul-Americanos de Assunção. Com Jorge VO, o cavaleiro da Coudelaria Ilha Verde foi escalado como reserva do time de adestramento no Odesur do Paraguai. Ele conquistou a vaga no CDI 3* no Centro Hípico de Tatuí, em agosto último — leia mais aqui. Na entrevista a seguir, o jovem cavaleiro conta como começou no adestramento, diz que dominar a área, da montaria à limpeza de baias, é algo que leva ao sucesso, revela suas expectativas para o campeonato e pondera que “o essencial é acreditar que se pode e dar o seu melhor todos os dias, pois é no dia a dia, nos detalhes e nas coisas que parecem pequenas que o resultado vem”.

Adestramento Brasil — Como você começou a montar? Conta um pouco de quantos anos tinha, onde foi, se alguém incentivou?
Murilo Augusto Machado —
Eu comecei a montar na Coudelaria Ilha Verde com o incentivo do meu pai, que trabalhava lá desde quando nasci. Quando eu tinha uns 15 anos, comecei a me interessar mais e ir depois da escola ajudar o Rogério Clementino, o Cuta [Jeferson Rodrigo Pereira] e o pessoal do haras em troca de aula. Logo depois, o Rogério me contratou como seu tratador e eu fui aprendendo. Meu cavalo professor foi o Nilo! Ver todas essas oportunidades e o que eles conquistaram foi meu incentivo!

Sai de lá e me afastei por um tempo. Aí, com 20 para 21 anos, o João [Victor Oliva] me chamou para trabalhar com ele já como cavaleiro. Eu tinha pouca noção de tudo, nunca tinha competido nem domado um cavalo na vida, mas eles acreditaram em mim e me deram todo o suporte que foi essencial pra eu iniciar!

Por que optou pelo adestramento?
Eu optei pelo adestramento, porque foi o que estava mais próximo de mim. Até conheci outras modalidades, mas o adestramento foi o que me conquistou. Esse esporte é incrível, quanto mais aprendo mais me apaixono pela dimensão e capacidade dos cavalos!

Durante os anos montando, quais foram seus principais desafios e conquistas? Quais foram as melhores oportunidades e o que te deixou mais feliz nestes anos?
Eu acho que como é tudo novo pra mim, tudo é um desafio. Sempre que conquisto algo também conquisto a capacidade de fazer ainda mais, então, penso que a conquista é no dia a dia. Acho legal quando pegamos um cavalo do zero e tiramos uma primeira mudança; é uma sensação de conquista enorme! Acho que minha conquista mais feliz foi com o Jorge mesmo; desde da primeira montada até agora, tudo foi uma conquista com ele e o resultado é consequência do nosso trabalho em casa!

Tudo pra mim foi uma oportunidade enorme; tive a alegria de conhecer Aachen e acompanhar o João nos campeonatos na Europa e conhecer os melhores do mundo. Quando você tem esse tipo de oportunidade tem que aproveitar ao máximo. Aí pude ver o que o cavalo poderia proporcionar na minha vida!

Que dicas e lições você daria para quem está começando no adestramento?
Eu diria para quem está começando fazer o que eu também fiz que é pegar alguém de referência para ajudá-lo; por a mão na massa, aprender a fazer tudo, desde montar até limpar baia. Você tem que dominar a sua área por completo: esse vai ser o seu diferencial! Aproveitar todas as oportunidades referente ao cavalo. Olhar muito quem você acha bom e ver o que você pode aprender com ele! E, claro, sonhar muito, porque os sonhos que te levam a ação!

O que é essencial para se tornar um atleta competitivo no adestramento?
Eu acho que o essencial é você acreditar que pode, que é o melhor ou quer ser e dar o seu melhor todos os dias, pois é no dia a dia, nos detalhes e nas coisas que parecem pequenas que o resultado vem. O essencial é simples e, no adestramento, o tempo é o nosso melhor amigo. Tem que ser paciente, respeitar suas limitações e, principalmente, as do cavalo e entender que sucesso é um acúmulo de fracassos. Aprender com os erros é o mais importante, porque você vai errar muito. Só é bom aquele que aceita o erro, corrige e tenta de novo!

Falando de Odesur, qual tem sido a sua rotina de treino? Em que focou na quarentena?
Nossa rotina tem sido a mesma de casa. Trabalhar o que precisa melhorar e manter a forma! O foco é estar bem pra fazer uma boa apresentação!

Quais são as expectativas para o Sul-Americano? Já tem uma estratégia de prova que pretende usar? Qual é?
As minhas expectativas são as melhores possíveis. O clima da equipe está ótimo e os cavalos também! Nossa estratégia é manter isso e dar o nosso melhor!

Qual é o sentimento de representar o Brasil? Ansioso, nervoso… ? Como está lidando com isso?
O sentimento está incrível; é um sonho sendo realizado e a sensação é melhor do que o sonho! Representar o Brasil eu acho que é ser brasileiro, sendo você mesmo e fazendo o que faz todos os dias, pois foi isso que me trouxe aqui. Então, é só manter o que já faço. Isso não me deixa nervoso; me deixa confortável! A ansiedade bate sim, porque você quer viver essa experiência pela qual sonhou e lutou tanto. Eu sou bem tranquilo, busco o básico de todos os dias que é estar bem, comer e dormir bem. Sou bastante religioso, então, fazer as minhas orações, rezar o meu terço, no qual acredito e busco forças, aumenta minha fé e minha confiança que tudo concorre para o bem. É deixar nas mãos Dele, que conhece o meu futuro e me proporcionou estar nessa situação e, acima de tudo, aproveitar e me divertir!

Odesur 2022

O Sul-Americano do Paraguai classifica dois países por equipe para os Jogos Pan-Americanos de Santiago, em 2023, segundo explicou o diretor de adestramento Sergio de Fiori. Apenas Argentina, Brasil, Equador e Uruguai levarão times para competir por equipes no adestramento em Asu 2022. Além destes, o Paraguai e o Chile competem no individual. O Peru, que inscreveu quatro conjuntos na lista preliminar (nominated entries), não consta na lista de entradas definitivas.

As provas de adestramento nos Jogos Sul-Americanos do Paraguai começam em 1º de outubro com a inspeção veterinária (vet check) e seguem até 5 de outubro, quando serão disputadas as finais individuais. Confira o programa aqui.

A competição por equipes se inicia com as reprises de prêmio São Jorge (small tour) e de grande prêmio (big tour), que qualificam para a final por equipes. Para a final por equipes, os conjuntos de small tour executam a intermediária 1 e os de big tour, o GP especial.

Os 20 melhores conjuntos, inclusive empatados em 20º lugar, da inter 1 e do GP especial, se classificam para a final individual, exceto aqueles que pontuarem abaixo de 62% na inter 1 e 60% no GPS (incluindo os pontos de bônus). Na final, os conjuntos devem executar a reprise freestyle em música.

Os conjuntos disputando big tour recebem um bônus de três pontos porcentuais (3 p.p) para cada reprise. A bonificação é aplicada em todas as reprises: GP, GPS e freestyle.

Datas

  • Abertura dos estábulos: sexta, 30/09/2022
  • Inspeção veterinária: sábado, 01/10/2022
  • Reunião de chefes de equipe: sábado, 01/10/2022
  • Competição prêmio São Jorge: domingo, 02/10/2022 => qualificatória para final por equipes
  • Competição grande prêmio: domingo, 02/10/2022 => qualificatória para final por equipes
  • Competição intermediária 1: segunda, 03/10/2022=> final por equipe e qualificatória para final individual
  • Competição GP especial: segunda, 03/10/2022 => final por equipe e qualificatória para final individual
  • Inspeção veterinária para as finais: terça, 04/10/2022
  • Competição intermediária 1 estilo livre: quarta, 05/10/2022 => final individual
  • Competição GP estilo livre: quarta, 05/10/2022 => final individual

Cada país pode levar até cinco conjuntos, mas a equipe deve ser composta por um mínimo de três e um máximo de quatro conjuntos, ficando um para reserva. Caso o país não consiga participar com time, poderá inscrever até dois conjuntos para competir individualmente. Um tratador por conjunto é permitido.

Adestramento Brasil é o principal meio de informação de dressage no País.
Gosta do jornalismo do site? Ele só existe, porque pessoas como você apoiam ou anunciam.
Seja um anunciante ou contribua no valor que quiser via PayPal (cartão de crédito) ou Pix (contato@adestramentobrasil.com).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.