Interagro aposta no circuito internacional para mostrar criação

A Interagro embarcou, no início deste ano, dois cavalos de sua criação de lusitanos para disputar o Adequan Global Dressage Festival (AGDF), realizado em Wellington (EUA). A iniciativa, conforme explicou a diretora do haras, Cecília Gonzaga, teve como o objetivo mostrar os animais Fellini e Zepelim nos Estados Unidos, que, atualmente, é o país maior comprador do haras. O circuito AGDF começou em 4 de janeiro e seguiu  com provas de adestramento até 31 de março. 

“Para o Fellini, que é um cavalo jovem, o objetivo foi ganhar experiência em concursos grandes, assim como em viagens e quarentena. Lá, ele subiu para prêmio São Jorge com resultados acima dos esperados, terminando a temporada fazendo 69.559%. Temos 17 filhos nascidos do Fellini em 2017 e é importante que as pessoas possam conhecê-lo pessoalmente”, explicou Gonzaga ao Adestramento Brasil, fazendo referência ao potencial de mercado dos EUA para os animais de sua criação. Até o ano passado, Fellini fazia a série cavalos novos 7 anos.

“O Zepelim já tinha competido lá outras duas vezes (2011 e 2015) e participou tanto de provas nacionais quanto internacionais, incluindo seletivas para WEG”, completou Gonzaga. Os Jogos Equestres Mundiais (WEG, na sigla em inglês) ocorrem em setembro em Tryon.

Zepelim_Interagro_25feb2018-1700748

Ambos os cavalos foram montados por Pia Aragão, única representante do Brasil a competir no festival. “Os Estados Unidos estão se preparando para WEG, que será na casa deles neste ano. Então, todos os bons cavaleiros dos EUA e Canadá estavam lá”, disse Aragão em entrevista, após ministrar palestra sobre sua experiência no AGDF na Sociedade Hípica Paulista.

Ao avaliar o desempenho de Zepelim, Gonzaga afirmou que ele se mostrou bem, após tendo participado de poucas provas no Brasil em 2017. “Foi justamente este o principal predicado da temporada nos EUA: a quantidade de provas de janeiro a março faz com que os cavalos possam crescer muito em condicionamento, tanto físico quanto emocional participando com frequência de concursos grandes, importantes e bem organizados”, ressaltou.

>>> Acompanhe como estão as notas dos conjuntos disputando GP e small tour

Esta não foi a primeira vez que o haras levou cavalos para competir nos Estados Unidos. A Interagro participou do circuito da Florida com Tufão Interagro e Nirvana Interagro há pouco mais de dez anos. Em 2011, Zepelim Interagro e Vade Mecum Interagro disputaram provas na temporada e, em 2015, foram a vez de Vade Mecum Interagro, Baldor Interagro e Zepelim.

Zepelim_Interagro_Pia_AGDF-divulgacao

Na avaliação de Cecília Gonzaga, no circuito podem-se preparar melhor os cavalos devido ao grande número de provas e à facilidade de treinamento. “A maneira como é feita a temporada lá é muito interessante. Há provas toda semana e não apenas no circuito AGDF, como também White Fences e na região de Ocala, ao Norte. Vários cavalos de criação Interagro competiram. Lá estavam os melhores do mundo e é uma imersão de aprendizado. Também pudemos contar com aulas da olímpica Tinne Vilhelmson-Silfvén”, contou Gonzaga.

De acordo com a organização do Global Dressage Festival, 350 cavalos ficaram estabulados no local para o evento de adestramento e atletas representando 32 países participaram das competições. Foram 1.600 provas ao longo de 12 semanas, com 2.680 inscrições de conjuntos, sendo 728 entradas para CDIs.

Fotos: divulgação Interagro

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.