Juíza FEI 5*, Janet Foy diz que brasileiros devem melhorar a precisão dos movimentos

A qualidade da equitação de amazonas e cavaleiros, com bons assentos e posição, chamou a atenção da juíza internacional FEI 5* Janet Foy, que julgou as provas do CDI 3*, realizado de 5 a 8 de julho, na Sociedade Hípica Paulista. Em entrevista em vídeo ao Adestramento Brasil, a representante dos Estados Unidos comentou o nível dos cavalos, explicou quais pontos devem ser melhorados para aumentar as notas e avaliou as apresentações.

“Eu sei que é muito emocionante para o Brasil ter conjuntos disputando WEG, mas é preciso ter em mente que os tops, os alemães, estão fazendo notas acima dos 80%”, disse, completando que os brasileiros estão com notas próximas a 70% e que poderiam ajustar alguns detalhes para melhorar a pontuação. Um dos exemplos mencionado foi a pirueta que está muito ampla.

Comentando as provas de small tour, Foy ressaltou a qualidade dos cavalos e destacou necessidade de se trabalhar acurácia na execução das reprises, principalmente, acertando o local das letras. “Na prêmio São Jorge, não queremos o apoio indo mais para laterais. Quando diz que você precisa ir para ‘x’ não é 15 metros antes da letra. Nos apoios do trote e galope, a precisão deve ser melhorada”, pontuou, acrescentando que os cantos devem ser usados e que as transições precisam de mais clareza.

Assista à integra da entrevista:

>>> Confira a cobertura especial do CDI 3* e do CAN

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.