Sérgio Oliva, sobre WEG: “estou confiante, a égua está bem”

TRYON, EUA — Medalha de bronze nos Jogos Olímpicos Rio 2016, Sérgio Oliva ficou desde o fim de junho na França treinando com a égua Coco Chanel para disputar os Jogos Equestres Mundiais. Já em Tryon, nos Estados Unidos, o cavaleiro de adestramento paraequestre falou com Adestramento Brasil a preparação para WEG. “Fiz uma prova treino na França e, realmente, foi importante para mim para tirar ansiedade. Eu estou confiante, a égua está bem”, destacou.
tryon_2018_patrocinadores

Oliva já participou de três Jogos Olímpicos, três Jogos Equestres Mundiais, foi oito vezes campeão brasileiro e uma vez campeão mundial. Hoje, aos 35 anos, ele tem um novo sonho. “Quero ser bicampeão mundial nos Estados Unidos”, disse, em entrevista realizada em março último. Oliva afirmou acreditar no potencial do time brasileiro.

O adestramento paraequestre segue os mesmos princípios do adestramento regular. A única diferença é que os cavaleiros e amazonas têm lesões físicas e passam por avaliações para serem classificados segundo o grau das deficiências.

Entenda a competição do paradressage
A competição de adestramento paraequestre em WEG-Tryon 2018 começa pelas provas individuais, com definição dos ganhadores separados pelos graus dos concorrentes. Depois, os países montam seus times para a disputa valendo medalhas por equipes.

A prova está marcada para começar na terça-feira (18/9), às 9h30, com competições individuais nos graus 4, 2 e 5 e entrega de medalhas para cada um dos graus. No dia 19/9, competem os conjuntos dos graus 3 e 1 e também são atribuídas medalhas aos três melhores. Essa prova serve também como classificação para a final no estilo livre no dia 22/9. Passam para a final freestyle os oito conjuntos mais bem colocados em cada um dos graus, desde que tenham atingido o porcentual mínimo de 60%.

No dia 20/9, inicia-se a disputa por equipe. Cada país precisa apontar quais conjuntos compõem a equipe de quatro ou três conjuntos, sendo que obrigatoriamente ela precisa ser composta de, pelo menos, um atleta de grau 1, 2 ou 3 e não mais que dois conjuntos por grau. A contagem de pontos é a somatória de três membros do time.

Valendo por equipes, as provas serão dia 20/9 para graus 5, 2 e 4 e dia 21/9 para graus 3 e 1. A cerimônia de premiação por equipes será dia 21 de setembro, após o término das provas.

A competição individual no freestyle será dia 22/9 — depois de os cavalos serem submetidos a nova inspeção veterinária. Os conjuntos dos graus 1, 2 e 3 devem apresentar provas com duração de quatro minutos a quatro minutos e trinta segundos e os de graus 4 e 5 de quatro minutos e trinta segundos a cinco minutos. Os conjuntos de todos os graus competem dia 22/9.

Leia mais aqui e aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.