Paulista de adestramento: forte 2 tem título decidido apenas na última etapa

Alexandre Morais de Oliveira com Rendsgards Lathago passou Bruno de Certaines e Finesse e o conjunto sagrou-se campeão paulista de adestramento 2017. O título foi decidido apenas na última etapa, realizada dia 25 de novembro junto com a final do ranking da Sociedade Hípica Paulista (SHP). Até a competição de sábado, Certaines estava na liderança com 42 pontos, seguido de Oliveira com 37. 

Revelados no último dia 25/11, os campeões e vice-campeões do CPA deste ano já eram esperados após a divulgação dos resultados parciais. A forte 2 foi a série que teve o título decido apenas na última etapa. Organizado pela Federação Paulista de Hipismo, o campeonato teve 16 etapas e foi realizado junto com os rankings das hípicas, conferindo maior participação dos conjuntos. A última etapa foi obrigatória e teve peso dois na contagem dos pontos.

MICHELINI SHULZE_BRENTINA
Micheline Ivette Schulze campeã paulista da série GP com a égua Brentina

Em entrevista ao Adestramento Brasil, Luis Augusto Pacheco Ambar, diretor de adestramento da FPH, disse que a decisão de reformular o CPA foi acertada. “O modelo funcionou muito bem. O número de conjuntos por prova cresceu”, disse, acrescentando que as etapas do paulista neste ano contaram, em média, com 55 a 60 conjuntos, enquanto, no ano passado, as provas tinham entre 15 e 20 concorrentes.

Três concorrentes subiram ao pódio duas vezes. Em cavalos novos, Giovana Pass recebeu duas premiações de campeã: em 4 anos com Cabernet do Adonai e em 6 anos com Garrido do Juliana. Luciano dos Anjos com Inverno Comando SN foram vice em 4 anos. Em 5 anos, Marcio da Silva Alexandre e a égua Hillary sagraram-se campeões paulista, depois de levar o campeonato brasileiro no Rio de Janeiro há duas semanas. Reinaldo Cortivato com Hunter do Retiro ficou em vice.

Foto: Thais Cerioni
Giovana Pass e Garrido do Juliana levam título de campeões em cavalos novos 6 anos

Aneliese Franco Ferraz sagrou-se campeã em preliminar com a égua Famke Fan It Jacchpaad e vice na elementar com Canavarro da Paixão, atrás de Carolina de Arruda Botelho e Chronus Santa Dalila. Além de campeão da forte 2, Alexandre Morais também venceu em média 1 com J.A Orpheu do Carnaval, ficando o vice-campeonato para Almir Marinho e Gengibre Comando SN.

Em algumas séries, os títulos já pareciam definidos, como na  média 2 profissional na qual Roberto (Billy) Souza e Fantomen do Pagliarin sagram-se campeões com 57 pontos. Diversas séries, como forte 1 profissional e amador,  não tiveram campeões ou vice, porque os conjuntos não competiram em pelo menos cinco etapas, como diz a regra.

>>> Clique aqui para conferir o resultado final do campeonato paulista  

De acordo com a FPH, o novo formato do CPA, com provas na capital e no interior do Estado e em várias entidades, teve como objetivo de diversificar e descentralizar a modalidade. Os conjuntos com registro na Federação Paulista de Hipismo pontuaram simultaneamente para o campeonato paulista e para o ranking da entidade que realiza a prova.

Foto: Thais Cerioni
Aneliese Franco Ferraz sagrou-se campeã em preliminar com a égua Famke Fan It Jacchpaad

Para concorrer ao CPA foi obrigatória a participação em pelo menos cinco provas, incluindo a etapa final, que teve peso dois . De acordo com o regulamento da FPH, a classificação no campeonato dependerá da soma dos resultados obtidos nas provas obrigatórias para cada categoria, de acordo com a tabela de pontuação, também utilizada para o Troféu Eficiência.

pontuaçãoFPH

Foram outorgados os títulos de campeão e vice-campeão paulista de cada categoria e série. Para o CPA somente foram considerados os resultados do mesmo conjunto (cavalo/cavaleiro), não sendo admitida a troca de cavalos ou cavaleiros para efeito de contagem de pontos do campeonato.

Billy
Título na média 2 profissional ficou com Roberto (Billy) Souza e Fantomen do Pagliarin

>> Quer receber as notícias por WhatsApp? Envie seu número de telefone (não se esqueça do DDD) para contato@adestramentobrasil.com

O regulamento também prevê que um mesmo cavaleiro não pode disputar dois campeonatos de categorias distintas em um mesmo ano. No entanto, pode disputar além da sua categoria, uma das séries das categorias sênior amador ou profissional.

Além do campeonato paulista, a FPH também premia conjuntos no Troféu Eficiência. A premiação será no primeiro trimestre de 2018. Enquanto no ranking paulista só entram as etapas do CPA, para o ranking do Troféu Eficiência são contabilizados diversos eventos com pesos diferentes (veja figura abaixo). Para ele, os conjuntos precisam ter participação em pelo menos 40% das provas que constam do calendário oficial da FPH.

trofeu_eficiencia

Pelas regras da FPH, o Troféu de Eficiência é disputado ao longo do ano desportivo, tomando por base os eventos constantes dos calendários oficiais da FPH e CBH. As categorias em disputa são minimirins, mirins, juniores, jovens cavaleiros e seniores amadores e profissionais, amador top, seniores e seniores top, cavalos novos de 4, 5 e 6 anos e pôneis MM e M, baby riders e iniciantes.

Não deixe de acompanhar  das notas dos participantes do ranking SHP e da Copa CHSA. Os gráficos comparam a evolução dos concorrentes e mostram qual foi a média de pontuação de cada etapa. Confira os dados mais atuais da Copa CHSA (aqui) e da disputa na Sociedade Hípica Paulista (aqui).

Curta a página do Adestramento Brasil no Facebook! 

Fotos: Thais Cerioni

5 thoughts on “Paulista de adestramento: forte 2 tem título decidido apenas na última etapa”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s