Sem WEG, FEI nomeia as cidades-sede dos Campeonatos Mundiais

A Federação Equestre Internacional (FEI) anunciou, em sua Assembleia Geral, as cidades que sediarão os Campeonatos Mundiais e, com isto, decretou que em 2022 não haverá Jogos Equestres Mundiais (WEG, na siga em inglês). Os Campeonatos Mundiais da FEI para diversas modalidades começaram em 1953. Em 1990, eles foram combinados para dar origem a um grande evento, o World Equestrian Games, reunindo em um mesmo local todas as disciplinas equestres regidas pela FEI. Contudo, depois de abrir, sem sucesso, por duas vezes a licitação para WEG 2022, a FEI mudou o processo para que as cidades sediassem Campeonatos Mundiais. 

Os Campeonatos Mundiais de 2022 adestramento, salto, adestramento paraequestre e volteio serão disputados de 6 a 14 de agosto em Herning, na Dinamarca. Já os de enduro e atrelagem ocorrem em Pratoni del Vivaro, na Itália, em setembro. Os Campeonatos Mundiais de 2022 nas disciplinas olímpica e paralímpica servirão de classificação para os Jogos Olímpicos de Paris 2024.

Em nota, a secretária-geral da FEI, Sabrina Ibáñez, afirmou que, ao abrir o processo para o Campeonato Mundial da FEI de 2022 para lances únicos e multidisciplinares, a intenção era realizar eventos mais gerenciáveis e sustentáveis em locais comprovados. “Ao alocar esses campeonatos multidisciplinares para Herning e Pratoni del Vivaro, estamos trabalhando com anfitriões que já têm a experiência necessária e a infraestrutura necessária para organizar campeonatos equestres de classe mundial.”


Apoie_AB_PayPalApoie o jornalismo profissional
Desde o lançamento, Adestramento Brasil leva informação confiável e relevante, ajudando aos leitores a compreender a modalidade. Não fechamos o conteúdo para assinantes. Por isto, contamos com a colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.
Prefere anunciar? Confira o mídia kit e fique por dentro das opções para divulgar a sua marca: escreva para contato@adestramentobrasil.com


Os Jogos Equestres de Tryon de 2018 (veja cobertura completa de Adestramento Brasil) enfrentaram diversos problemas, sendo a modalidade de enduro a mais afetada. Os problemas incluíram obras inacabadas, falta de dormitórios para os tratadores, relargada no enduro por informação errada aos competidores e superlotação do hospital veterinário. Nesta matériaAdestramento Brasil relatou parte dos problemas enfrentados em Tryon 2018.

A FEI encomendou a um organismo independente, o Equestrian Community Integrity Unit, que elaborasse um estudo sobre os problemas enfrentados em Tryon na competição de enduro. As conclusões do relatório mostram que não houve uma única razão que causou o “falso início da prova”, mas várias questões, sendo a mais importante delas a falta de comunicação entre os funcionários – particularmente a falta de rádios – e também entre o Comitê Organizador, Federações Nacionais e atletas.

Com a mudança no processo de licitação, a FEI divulgou, em junho, que dez países haviam enviado propostas formais para sediar os Campeonatos Mundiais da FEI de 2022, incluindo duas propostas para sediar WEG. Os países candidatos foram Dinamarca, Estônia, Hungria, Irlanda, Itália, Reino da Arábia Saudita, Eslováquia, Holanda, Emirados Árabes Unidos e Estados Unidos da América.

Copa do Mundo
A FEI também anunciou as cidades que sediarão as finais da Copa do Mundo (FEIWorld Cup). Em 2022, Lípsia (Leipzig), na Alemanha, será o local para as finais de adestramento, salto, atrelagem, e volteio de 6 a 10 de abril. Em 2023, Omaha, nos Estados Unidos, recebem as finais de salto e adestramento entre 12 e 16 de abril e Bordeaux, na França, de atrelagem entre 2 e 5 de fevereiro.

Em 2024, Riade, capital da Arábia Saudita, sedia as finais de salto e adestramento em data a ser confirmada, mas podendo ser entre 4 e 9 de março ou 15 e 20 de abril. Novamente, Bordeaux a final de atrelagem entre 1 e 4 de fevereiro.

O processo de licitação para as finais de volteio de 2023 e 2024 será reaberto.

História
Os Campeonatos Mundiais da FEI remontam ao ano de 1953, quando os primeiros campeonatos de saltos foram realizados em Paris (França). O Campeonato Mundial inaugural em adestramento e enduro foi realizado em 1966, sendo adestramento em Bern (Suíça) e enduro em Burghley (Reino Unido). Seguiram-se outras disciplinas regidas pela FEI, com o primeiro campeonato de atrelagem em Münster (Alemanha) em 1972, volteio em Bulle (Suíça) em 1986 e enduro em Pratoni del Vivaro (Itália) em 1986.

O primeiro campeonato mundial de rédeas ocorreu nos Jogos Equestres Mundiais de 2002 em Jerez de la Frontera (Espanha). Quatro anos depois, os campeonatos mundiais da atrelagem paraequestre foram realizados em Hellendoorn (Holanda), com Hartpury (GBR) encenando o primeiro campeonato mundial de adestramento paraequestre em 2007.

Em 1990, os campeonatos mundiais em cada uma das disciplinas da FEI foram combinados e os FEI World Equestrian Games (WEG) nasceram em Estocolmo (Suécia) em 1990. Desde então, os Jogos Equestres Mundiais foram realizados em Haia (Holanda) em 1994, Roma (Itália) em 1998, Jerez em 2002, Aachen (Alemanha) em 2006, Kentucky (EUA) em 2010, Normandia (França) em 2014 e em Tryon, Carolina do Norte (EUA) no ano passado.

Assembleia Geral
A Assembleia Geral da Federação Equestre Internacional (FEI) segue até a próxima terça-feira (19/11). O evento discute possíveis mudanças a serem aplicadas no adestramento, como as regras para a implantação do júri sem papel. No site da entidade, é possível ler os documentos com as propostas que serão submetidas a votos. A Assembleia Geral da FEI atua como uma plataforma para discussões e votação das principais decisões da entidade e da governança do esporte. A cada ano, ela é realizada em um local diferente a cada ano. Em 2019, ela ocorre de 16 a 19 de novembro, em Moscou, na Rússia.

No adestramento, as principais propostas do comitê da modalidade (leia aqui) são modificações no arreamento e a adoção de julgamento sem papel. O documento também inclui as propostas enviadas pelos diferentes países. Holanda, Nova Zelândia, Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha e Austrália foram países que enviaram propostas. A Austrália, por exemplo, sugeriu revisão na suspensão das notas de grau de conjunto. O Brasil teceu comentários acerca de propostas enviadas, como a presença de sangue para eliminar o conjunto e o tamanho das esporas para categoria children. 

O regulamento de adestramento da FEI também é revisado. O documento com as atualizações e mudanças das regras aponta, entre outros itens, mudança na eliminação por sangue. Todos os documentos, quando aprovados, são publicados pela FEI. As reuniões abertas da Assembleia Geral normalmente são transmitidas em tempo real pela entidade.

A Assembléia Geral governa a direção geral, o desenvolvimento e o gerenciamento das disciplinas da FEI em todo o mundo. Nela também são realizadas as eleições e tomadas as decisões, por voto, sobre mudanças nos Estatutos da FEI, estratégias de longo prazo, orçamentos e assuntos equestres importantes. Confira a página da FEI sobre suas assembleias.  

Crédito foto: FEI Liz/Gregg

Leia as matérias de Adestramento Brasil sobre as Assembleias Gerais da FEI de 2017 e 2018

 

2 respostas para ‘Sem WEG, FEI nomeia as cidades-sede dos Campeonatos Mundiais’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.