Tag: Horse Campline

João Victor Oliva e Escorial ficam em 5º no GP e se classificam para kür no CDI 3* de Hagen

No primeiro campeonato internacional depois de ter classificado em 26º nos Jogos Olímpicos de Tóquio, João Victor Marcari Oliva e o puro sangue lusitano Escorial Horsecampline mantiveram-se na casa dos 70% de nota final no CDI 3* de Hagen, na Alemanha, disputado em meio ao Campeonato Europeu. Com 70,043%, o conjunto terminou o grande prêmio, disputado nesta sexta (10/09), em quinto lugar e garantiu vaga no grande prêmio estilo livre que ocorre no próximo domingo (12/09).

Continue lendo “João Victor Oliva e Escorial ficam em 5º no GP e se classificam para kür no CDI 3* de Hagen”

João Victor Oliva, após 70,419% com Escorial em Tóquio: “Cumprimos o objetivo”

Único representante do Brasil no adestramento nos Jogos Olímpicos de Tóquio, João Victor Oliva alcançou a nota mais alta do País, superando os 70%, ao competir com o lusitano Escorial Horse Campline na prova de grande prêmio. O conjunto foi o primeiro a entrar em pista neste sábado, 17 h no horário de Tóquio (5 h de Brasília). Ao Adestramento Brasil, Oliva disse que ficou muito feliz com o resultado e com a apresentação. O porcentual mais alto do Brasil em dressage era do próprio Oliva na Rio 2016, quando cravou 68,071% com Xamã dos Pinhais e ficou na 46ª colocação no geral. Oliva subiu 20 posições no ranking, terminando a participação no Japão na 26ª colocação. Por pouco, ele não bate o recorde brasileiro: o melhor resultado do País em adestramento ainda é de Sylvio Marcondes de Rezende que ficou em 25º lugar com Othelo nos Jogos de Munique, na Alemanha, em 1972.

Continue lendo “João Victor Oliva, após 70,419% com Escorial em Tóquio: “Cumprimos o objetivo””

João Victor Oliva e Escorial rompem a barreira dos 70% do Brasil em Olimpíadas

Primeiros a competir no adestramento nos Jogos Olímpicos de Tóquio, João Victor Marcari Oliva e o puro sangue lusitano de 12 anos Escorial romperam a barreira dos 70% e obtiveram o porcentual mais alto do Brasil em dressage em olimpíada. O conjunto finalizou sua participação na prova de grande prêmio, válida como classificação para finais por equipes e individuais, com 70, 419%.

Continue lendo “João Victor Oliva e Escorial rompem a barreira dos 70% do Brasil em Olimpíadas”

João Oliva e Thiago Mantovani, da Horse Campline, comentam convocação para Tóquio

ATUALIZADA – Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) formalizou a convocação de João Victor Marcari Oliva e Escorial Horse Campline para representar o Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio e colocou Pedro Manuel Tavares de Almeida de reserva tanto com Famous do Vouga como com Xaparro do Vouga. Adestramento Brasil já havia antecipado as médias de cada conjunto, a partir do acompanhando dos porcentuais segundo as regras da entidade (confira aqui o documento). João Oliva e o puro sangue lusitano Escorial Horse Campline ficaram com média de 70,565%, Pedro Almeida e Famous do Vouga, 68,598%; e com Xaparro do Vouga, 66,108%.

Continue lendo “João Oliva e Thiago Mantovani, da Horse Campline, comentam convocação para Tóquio”

João Oliva, sobre Escorial: “Temos muito a melhorar; e essa é a melhor parte”

João Victor Marcari Oliva vem se consagrando com o lusitano Escorial Horse Campline. A dupla já cumpriu os requisitos mínimos de elegibilidade (MERs) e está apta a disputar os Jogos Olímpicos de Tóquio, com média de 70,565% considerando os dois melhores porcentuais finais — Adestramento Brasil está compilando as notas conforme a regra da CBH para escolha do conjunto que representará o Brasil (confira aqui). “Temos ainda muito para melhorar; e essa é a melhor parte”, disse a este noticiário, após competir o CDI 3* de Compiègne, na França.

Continue lendo “João Oliva, sobre Escorial: “Temos muito a melhorar; e essa é a melhor parte””