Tag: Ingrid Borghoff Troyko

Trabalho de guia dá ritmo, descontração e colocação natural aos cavalos

Recurso de exercício importante, mas pouco utilizado, o trabalho de guia deveria ser incorporado à rotina dos cavalos, conforme explica Ingrid Borghoff Troyko, no capítulo 17 do “Manual de Equitação Fundamental”, obra que Adestramento Brasil está publicando. Segundo ela, cavalos novos ou tensos (já iniciados no trabalho montado), deveriam fazer o seu aquecimento primeiramente na guia para facilitar a descontração, buscar seu equilíbrio e brincar um pouco.
Leia mais

Mudança de pé é calma e, ao mesmo tempo, enérgica

Os cavalos que têm um bom galope, com ação e mobilidade, demonstram, quando jovens, a facilidade para a mudança de pé. Naturalmente, ressalta Ingrid Troyko, eles aprenderão com mais rapidez a mudança de pé no ar, ao contrario de cavalos que tenham pouca qualidade nesta andadura e poderão ter problemas e vícios ao executar o movimento.
Leia mais

Como acertar o passo, o trote e o galope alongados

Você sabe fazer a execução correta das andaduras alongadas? Conforme o nível vai subindo, as reprises passam a pedir passo, trote e galope alongados. Mas muitos conjuntos apresentam os cavalos correndo e sem amplitude de moldura. Em seu livro, Ingrid Troyko explica que, antes dos alongamentos, alguns aspectos sobre as andaduras reunidas e médias devem ser definidos.
Leia mais

Ingrid Borghoff Troyko dá dicas para um bom apoio

O apoio é um movimento lateral do cavalo, em duas pistas, para frente e para o lado como no exercício de travers, porém, não mais na parede e sim pelas linhas das diagonais (pequenas ou grandes) ou partindo da linha do meio do picadeiro para a parede, ensina  Ingrid Borghoff Troyko no capítulo 14 do “Manual de Equitação Fundamental“, obra que Adestramento Brasil está publicando. 

Leia mais

Travers e renvers exigem reunião e encurvatura

Na seqüência de trabalho lateral, as próximas figuras a serem aprendidas, após os movimentos de ceder à perna, espádua adentro, são travers e renvers. Neles, o cavalo fica ligeiramente encurvado e se move com os anteriores e posteriores em duas pistas diferentes, nas andaduras de passo, trote e galope. Sua iniciação pressupõe que as figuras anteriores já são executadas com desenvoltura, tanto ao passo como ao trote, com facilidade de movimentos, elasticidade e equilíbrio. Nesta semana, Adestramento Brasil publica o capítulo  treze do livro “Manual de Equitação Fundamental” de Ingrid Borghoff Troyko, que trata das figuras de travers (cabeça ao muro) e renvers (garupa ao muro). 

Leia mais