Tag: Paulo Caetano

Paulo Caetano comenta parceria com João Victor Oliva e a marca dos 80% de Maria Caetano e Coroado AR

O cavaleiro e treinador português Paulo Caetano acompanhou o primeiro dos quatro CDIs que serão usados como observação para a formação do Time Brasil nos Jogos Pan-Americanos. Ele veio ao Brasil para treinar João Victor Oliva, cuja montaria, Biso das Lezirias, disputava provas em small e médium tours com sua filha Maria Caetano em Portugal. Leia mais

Após vencer CDI 2*, João Victor Oliva diz que Biso era o cavalo que precisava

João Victor Oliva está montando Biso das Lezirias há três meses. O pouco tempo, contudo, não impediu o conjunto de vencer as duas provas — São Jorge e intermediária 1 — no primeiro concurso de adestramento internacional (CDI) que serviu de observação para a seleção do time que representará o Brasil nos Jogos Pan-Americanos de Lima 2019. Em entrevista em vídeo ao Adestramento Brasil, o cavaleiro falou sobre como estão sendo os treinos, que seu foco agora está no Brasil e o que precisa ser aperfeiçoado. Leia mais

Paulo Caetano destaca escala de treinamento e educação de cavalos como fundamentais em dressage

‘Equitação é o controle das espáduas. O mais importante é o quadro de ajudas. É a perna de dentro que empurra para rédea de fora’. Tudo isso — alertou o cavaleiro e treinador português Paulo Caetano — está certo, mas há muito mais no adestramento.  Leia mais

Campeã brasileira, Giovana Pass despede Zingaro de Lyw das pistas

Campeã do Campeonato Brasileiro na categoria sênior top, Giovana Pass aproveitou a competição para prestar homenagem a Zingaro de Lyw, que se despede das grandes competições. O garanhão puro sangue lusitano (PSL) ficará aposentado no haras da família em São Paulo, cumprindo papel de reprodutor.
Leia mais

Em sua segunda grande competição, Giovana Pass garante que continua aprendendo todos os dias

Em setembro, quando os Jogos Equestres Mundiais (WEG, na sigla em inglês) começarem, Giovana Pass, aos 20 anos, disputará sua segunda grande competição internacional de alto nível. Há dois anos, a atual estudante de veterinária integrou a equipe brasileira nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro e, desde então, dedica-se a alcançar outra meta: representar o Brasil em WEG. “Trabalhei muito sério depois dos Jogos Olímpicos já pensando nos Jogos Mundiais. Não tirei férias. Consegui meus índices e cheguei perto dos 70%, uma nota incrível”, disse, no fim do ano passado. Leia mais