João Victor Oliva: “Fiquei feliz; consegui preparar melhor o cavalo”

Primeiro brasileiro a obter o requisito mínimo de elegibilidade (MER, na sigla em inglês para minimum eligibility requirements) para participar dos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 (leia todas as matérias), João Victor Marcari Oliva disse ao Adestramento Brasil que conseguiu preparar melhor F-Aron de Massa para a prova de grande prêmio no último sábado 29/02, no CDI 3* de Cascais (Portugal). “Fiquei feliz com a apresentação. Acho que, desta vez ,eu consegui preparar melhor o cavalo. Quando eu estava competindo no Norte da Europa, estava correndo atrás dos resultados mais para salvar o País do que pensando em mim mesmo. Agora tive tempo para preparar melhor o cavalo”, contou.


Apoie_AB_PayPalSe você acompanha a nossa cobertura, sabe que informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.
Clique aqui e seja um apoiador. Você que escolhe o valor!


O conjunto retorna às pistas no próximo fim de semana. No último GP. Oliva teve porcentual final de 68,217%, sendo 69,565% com Leif Tornblad, FEI 5*. O conjunto ficou na 10ª posição (de 17 concorrentes). O primeiro índice foi obtido no CDI 3* de Le Mans, na França, em outubro do ano passado. “Ele tem nove anos apenas. Com mais calma, mais tempo e menos pressão, acho que eu consegui desenvolver uma base de preparação antes da prova melhor; então, foi melhor desta vez e o cavalo segue melhorando a cada dia”, completou Oliva.

Ele revelou que está focando o treinamento da passage, porque o cavalo perdeu muita nota neste exercício. “Ele já está desenvolvendo uma passage com mais qualidade. Na verdade, eu mudei o foco. Antes, ele tinha uma passage que era como se fosse um piaffe andado e eu perdia nota nisto. Então, agora, o cavalo está fazendo uma passage que os juízes gostam mais de ver, mas ainda tem muito a melhorar”, disse.

Aumentar a qualidade do galope também está no plano de treinamento. “Parei de focar nos exercícios [da prova] e comecei a focar num treino que melhorasse a qualidade do galope dele.”

O GP de Cascais do último sábado (29/02) foi julgado por Yuri Romanov, FEI 4* da Rússia; Mary A. Robins, FEI 4* da Nova Zelândia; Leif Tornblad, FEI 5* da Dinamarca; Claudia Matos, FEI 3* de Portugal, e Fouad Hamoud, FEI 4* da Algeria. A prova de grande prêmio do último dia 29/02 foi vencida por Arnaud Serre e Vistoso (71,739%), seguido de Bertrand Liegard com Star Warsistoso (70,326%), na segunda colocação, e Joanna Robinson com San Coco Di Amore (70,152%).

Confira o PDF com os resultados Resultados online com folhas de provas

Além de Oliva, Pedro Tavares de Almeida também participou do CDI 3* de Cascais. Com Xaparro do Vouga, o atleta registrou 66% de porcentual final e 66,848% com o juiz FEI 5* Leif Tornblad. Com Aoleo, o atleta não alcançou índice.

O CDI 3* de Cascais ocorre em dois fins de semana de provas — de 28 de fevereiro a 1º de março e de 5 a 8 de março — ambos no Centro Hípico da Costa do Estoril. No próximo fim de semana, Luiza Tavares de Almeida também vai competir; ela entra com Baluarte do Vouga.

Imagem: Rui Godinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.