Tag: Pedro Tavares de Almeida

Brasileiros sobem no ranking da FEI após WEG

Os quatro brasileiros que disputaram os Jogos Equestres Mundiais subiram posições no ranking de adestramento da Federação Equestre Internacional (FEI), que divulgou, nessa segunda-feira (01/10), os resultados até 30 de setembro de 2018 — Laura Graves e Verdades tomaram a liderança e são número um do mundo.
Leia mais

Pedro Tavares de Almeida aposta no melhor resultado do Brasil em WEG

TRYON, EUA — Ao comentar sobre seus primeiros dias de treino em Tryon, para a disputa dos Jogos Equestres Mundiais (WEG), Pedro Tavares de Almeida disse acreditar que o time brasileiro apresente seu melhor resultado em WEG. Em entrevista em vídeo ao Adestramento Brasil, o cavaleiro explicou os treinos e falou como está o desempenho de Aoleo nos Estados Unidos até o momento. Leia mais

Rocas do Vouga aposta em renomados garanhões para aprimorar criação

Os Tavares de Almeida são velhos conhecidos do adestramento. Juntos ou separados, os irmãos já disputaram os Jogos Olímpicos, Jogos Equestres Mundiais e Jogos Pan-americanos. A influência veio da mãe, Thereza, que também compete adestramento em provas nacionais e internacionais. Eles são a principal face da Coudelaria Rocas do Vouga. Pedro está no time do Brasil em WEG-Tryon, enquanto Luiza disputa uma vaga na equipe brasileira para Lima 2019 com Baluarte do Vouga, criação do haras, que, atualmente, investe no uso de renomados garanhões, como o Rubi AR, para aprimorar o plantel. Leia mais

Maior nota do Brasil em WEGs foi 63,843% em 2014

O time que representará o Brasil nas competições de adestramento dos Jogos Equestres Mundiais tem o desafio de melhorar as notas. Desde que estreou na competição, a mais importante depois dos Jogos Olímpicos, os conjuntos brasileiros vêm aumentando a pontuação. Agora, o recorde a ser batido é 63,843%, obtido por João Victor Marcari Oliva com Signo dos Pinhais na última edição dos jogos. Leia mais

Pedro Almeida: “O aprendizado ao longo do caminho é o mais valioso”

“Minha mãe amarrava a gente com lençol na sela e nos puxava de outro cavalo”, conta Pedro Tavares de Almeida, 24 anos, que, em setembro, representa pela segunda vez o Brasil nos Jogos Equestres Mundiais. A paixão pelos cavalos o acompanha desde sempre. A família de sua mãe, Thereza, criava cavalos e ela praticava hipismo na modalidade salto. Não tardou muito para que seu o pai, Manuel, que, até então, não tinha relação com o animal, começasse a criar lusitanos. De lá para cá, passaram-se 21 anos e todos os quatro filhos do casal envolveram-se no hipismo de forma bem-sucedida. Leia mais