México define time do Pan com 2 conjuntos de big tour e 2 de small tour

O México anunciou a equipe que disputará os Jogos Pan-Americanos de Lima. Serão dois conjuntos de big tour e dois de small tour competindo no Peru no próximo mês. No Pan, para a contagem de pontos, os conjuntos de big tour recebem um bônus de 1,5 ponto porcentual tanto no grande prêmio quanto no GP especial para somatória dos pontos por equipe (por exemplo: uma nota final de 60% equivale a 61,5% para os resultados por time).

Para o Pan, os times podem ser apenas com conjuntos de small tour, mas neste caso não qualifica para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, ou mistos, com conjuntos de small e big tour. As combinações podem ser dois e dois; três de small tour e um de big; dois de small e um de big; ou um de small e dois de big. Os países têm até dia 26 de junho para submeter os nomes dos integrantes das equipes.

Após o período de qualificação, o México selecionou os conjuntos de big tour Martha Fernanda Del Valle, de 31 anos, e o lusitano de 13 anos Beduino LAM, de propriedade dela, e a medalhista Bernadette Pujals, de 51 anos, e o garanhão P.R.E de 18 anos Curioso XXV, de propriedade dela.

Em small tour integram a equipe Jesus Enrique Palacios, de 46 anos, e o garanhão KWPN de oito anos Tinto, de propriedade dele, e Antonio Rivera Galarza, de 52 anos, e Fite, 11 anos de idade, castrado e de propriedade de Erika Baitenmann. Como reserva: Irvin Leina, 33 anos, e Pabellón, .

Bernadette Pujals é a competidora internacional mais experiente da equipe. Ele ganhou a medalha de prata individual e bronze por equipe nos Jogos Pan-Americanos de Santo Domingo em 2003 e de bronze individual e por equipe em no Pan de Winnipeg em 1999. Tem três medalhas de ouro, uma de prata e quatro bronze nos Jogos da América Central e Caribe. Pujals ficou em 51º nas Olimpíadas do Rio 2016 e em 11º em Pequim 2008. Nos Jogos Equestres Mundiais de Aachen, em 2006, ficou em 10º.

Antonio Rivera Galarza soma participações em quatro Jogos Pan-Americanos, quatro Jogos da América Central e Caribe, um WEG e a Olimpíada de Sidney no ano 2000.

acumulado_Mexico
Amplie a imagem

Yvonne Losos de Muñiz
Competindo pela República Dominicana, a amazona Yvonne Losos de Muñiz é uma forte concorrência em Lima. A amazona é dona de duas medalhas de bronze em Jogos Pan-Americanos: competindo em casa, em Santo Domingo, em 2003, e no Rio de Janeiro em 2007.

No início de junho, Muñiz ganhou duas provas no CDI 3* de Caledon, no Canadá. Ela se apresentou com dois animais. Com Foco Loco W, sua montaria nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016 e nos Jogos Equestres Mundiais de Tryon em 2018, ela ganhou o grande prêmio especial com 66,191% e ficou em quinto no GP (65,913%). Com a égua Aquamarijn, a amazona ganhou o GP estilo livre (74,040%) e ficou em terceiro no GP (69,022%).

Muñiz nasceu na Nigéria e é filha de canadenses. Aprendeu a montar aos cinco anos no rancho da família quando ainda morava no Quênia. Nos Jogos Olímpicos de 2016, ela foi a primeira atleta a representar a República Dominicana em modalidade equestre.

Rumo a Tóquio 2020

Lima_dressage_timetable

Os Jogos Pan-Americanos de Lima 2019 designarão duas vagas por equipe (máximo de seis atletas) para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, sendo que os Estados Unidos já conquistaram a vaga nos Jogos Equestres Mundiais de Tryon 2018 e estão classificados.

A competição começa em Lima em 26 de julho com a inspeção veterinária, que aprova (ou não) os cavalos para as provas. O primeiro dia de competição será 28/7 com as provas de prêmio São Jorge (small tour) e grande prêmio (big tour), valendo para qualificação por equipe e individual. No dia seguinte, 29/7, os conjuntos têm de executar as reprise intermediária 1 (small tour) e grande prêmio especial (big tour). É nesta etapa que são definidas as medalhas de ouro, prata e bronze. As provas também servem de classificação individual.

Os conjuntos qualificados para competir a final são submetidos à nova checagem veterinária, no dia 30/07. Eles retornam às pistas para disputar as medalhas de ouro, prata e bronze individuais no dia 31/7, quando terão de apresentarem-se com música, no freestyle (inter 1 e GP).

Foto: Facebook Dressage Mexico


Apoie_AB_PayPalAssim como diversos sites jornalísticos, Adestramento Brasil não fechou o conteúdo para assinantes, mas convida os leitores a colaborar financeiramente com a produção editorial. 

 

9 respostas para ‘México define time do Pan com 2 conjuntos de big tour e 2 de small tour’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.