CBH alega isonomia para deixar FPH fora da eleição para nova presidência

A Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) emitiu, neste domingo 17/01, uma nota de esclarecimento acerca da não participação da Federação Paulista de Hipismo (FPH) como votante nas próximas eleições para presidente e vice-presidente da CBH. A entidade máxima do hipismo nacional defendeu que não pode dar tratamento diferenciado a seus membros ou violar a isonomia; e lamentou a acusação de manobra política.


Apoie_AB

Se você acompanha a nossa cobertura, sabe que informação bem apurada, confiável e relevante faz toda a diferença. Enquanto agradecemos a todos apoiadores do site, reforçamos que precisamos da colaboração de pessoas como você para seguir com a produção editorial.
Clique e seja um apoiador. Você que escolhe o valor!

Prefere anunciar? Confira o mídia kit e fique por dentro das opções para divulgar a sua marca: escreva para contato@adestramentobrasil.com


FPH não consta da lista de federações aptas a participar da votação devido a uma pendência financeira junto com a confederação referente à taxa, no valor de R$ 2.716,00, do Campeonato Brasileiro de Adestramento (CBA), que aconteceu entre os dias 26 e 29 de novembro de 2020. Em nota (leia aqui), a CBH afirmou que existiu uma troca de e-mails no dia 17 de dezembro, quando essa e outras pendências foram informadas à FPH pelo setor financeiro da Confederação. Os boletos, disse a CBH, foram enviados dia 14 de dezembro, porém, sem a quitação até a data estabelecida.

Com o adiamento da eleição, o prazo de regularização de pendência ficou para 29 de dezembro, como consta no Edital de Convocação da nova Assembleia Eletiva (005). Na carta, a CBH aproveitou para comparar as federações e informar que a Federação Amazonense também estava inadimplente, mas fez os acertos necessários até a data-limite, regularizando a sua situação.

“A Confederação Brasileira de Hipismo não pode descumprir o seu próprio estatuto, que é taxativo quanto a obrigações, independente dos valores em questão”, diz o comunicado. “A entidade ressalta que tem o controle rigoroso das pendências de todas as entidades e está à disposição para fornecer essas informações a qualquer momento, caso haja alguma dúvida, como foi feito com a Federação Paulista de Hipismo. A esta entidade, a pedido, a CBH apenas fez informar acerca das entidades aptas a votar. O art. 107 do Estatuto não dá nenhuma margem para outra providência”, completou.

Dezoito federações constam como aptas a votar: Federação Amazonense de Hipismo, Federação Equestre de Alagoas, Federação Equestre do Ceará, Federação Hípica de Brasília, Federação Hípica de Goiás, Federação Sul Mato-grossense de Hipismo, Federação Hípica de Minas Gerais, Federação Equestre do Pará, Federação Equestre Paraibana, Federação Paranaense de Hipismo, Federação Gaúcha de Esportes Equestres, Federação Catarinense de Hipismo, Federação Hípica da Bahia, Federação Hípica do Espírito Santo, Federação Hípica do Mato Grosso, Federação Equestre de Pernambuco, Federação Equestre do Rio de Janeiro e Federação Hípica de Sergipe.

Além delas, votam também os representantes de atletas Eduardo Xavier Barreto, Jorge Luis Figueiredo Ramos Passamani, José Roberto Reynoso Fernandez Filho, Marcio Appel Cheuiche, Marcos Fernandes Alves, Sérgio Castany di Fiori e Yara do Amaral Fernandes. Contudo, a amazona Yara do Amaral encontra-se trabalhando em Portugal.

Adestramento Brasil solicitou à CBH esclarecimentos quanto ao processe eleitoral. Em e-mail enviado na tarde de sexta-feira (15/1), este noticiário questionou por que a FPH ficou de fora do processo; quantos votos cada entidade apta a participar tem (uma vez que, pela regra, o número de votos de cada entidade fica limitado à metade da média nacional, apurada em 31 de dezembro de 2019, mas não foi encontrado o número exato referente a cada entidade); e se a representante de aletas Yara do Amaral, que se encontra fora do País, pode votar — e, em caso negativo, se a suplente Mariana Cassetari pode votar.

Até o momento desta publicação, a CBH não respondeu à solicitação de entrevista.

Leia os documentos

18 respostas para ‘CBH alega isonomia para deixar FPH fora da eleição para nova presidência’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.